8 eventos ao vivo

Ler o mundo com as mãos e ouvir com os olhos: reflexões sobre o Ensino de Geografia em tempos de inclusão

7 jan 2019
23h40
  • separator
  • comentários

Na obra "Ler o mundo com as mãos e ouvir com os olhos: reflexões sobre o Ensino de Geografia em tempos de inclusão", os autores Adriany de Ávila Melo Sampaio e Antônio Carlos Freire Sampaio se propuseram a refletir, observar e compreender as mais diversas dificuldades e potencialidades e mostrar que a educação pode ser, sim, ampliada, atendendo às necessidades de todos estudantes.

Foto: DINO / DINO

Os geógrafos Adriany e Antônio Sampaio reuniram, ao longo de anos de pesquisas, um estudo que busca auxiliar e aprimorar a formação do professor de Geografia, de forma a prepará-los para atender, da melhor maneira possível, as necessidades específicas de cada estudante, promovendo uma educação cada vez mais inclusiva. A obra Ler o mundo com as mãos e ouvir com os olhos: reflexões sobre o Ensino de Geografia em tempos de inclusão reúne suas pesquisas realizadas na área, possibilitando que os estudantes das licenciaturas estejam preparados para atuar na realidade educacional atual e que, assim, o ensino seja, finalmente, democratizado.
'Ler o mundo' é uma obra de leitura metodológica e agradável, que traz reflexões sobre o ensino da disciplina de Geografia, visando a formação de alunos com necessidades especiais. É uma obra rica que se une a luta pela ampliação do acesso ao conhecimento, dando destaque a pessoas que por tanto tempo foram excluídas da educação formal.

Vale conjeturar ainda que, em uma sala de aula, em relação às deficiências, o professor pode se deparar com alunos surdos, cegos, autistas, superdotados, hiperativos, dentre outras possibilidades. Sendo assim, é preciso que busquem metodologias que atendam a essas características, de forma que todos os estudantes tenham acesso igual ao conhecimento. Por isso, o grande destaque do livro, se dá pela ampla reflexão sobre a educação inclusiva, com o objetivo de permitir a democratização do ensino básico.

Os autores buscaram demonstrar as mais diversas situações e necessidades presentes na educação formal, com as quais os professores podem se deparar, mostrando situações e metodologias eficazes para o trabalho docente e o processo de aprendizagem do aluno. O que amplia as possibilidades e permite que os educadores estejam preparados para trabalhar com os mais diversos tipos de alunos - sejam eles com Déficit de Atenção, Deficiência Física, Deficiência Intelectual ou também com Altas Habilidades.

Adriany de Ávila Melo Sampaio, doutorada, mestra e licenciada em Geografia. É professora na Universidade Federal de Uberlândia e no Instituto de Geografia. Seu trabalho inclui a coordenação do Grupo de Pesquisa Espaços de Educação e Espiritualidade (GPEEE) e o Laboratório de Geografia e Educação Popular (Lagepop). Foi por meio do Lagepop que realizou inúmeras pesquisas, as quais compuseram os livros: Geografia e Anos Iniciais do Ensino Fundamental e Para Ensinar e Aprender Cartografia.
Antônio Carlos Freire Sampaio, doutorado em Ciências Militares e em Geografia. Mestre em Sistemas e Computação. Licenciado em Geografia. É professor na Universidade Federal de Uberlândia nas áreas de Cartografia, Geoprocessamento, Sensoriamento Remoto e Georreferenciamento. Realiza pesquisa sobre os temas relacionados a Cartografia, a Educação Inclusiva, a Estatística e ao Geoprocessamento.

Foi por meio dessas intensas pesquisas que os dois professores viabilizaram o presente livro Ler o mundo com as mãos e ouvir com os olhos: reflexões sobre o Ensino de Geografia em tempos de inclusão.



Website: https://www.pacolivros.com.br/nome_do_produto/prod-5554598/

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • comentários
publicidade