0

Jonathas Freitas: empresário com mais de 45 mil seguidores comenta sobre como ter sucesso em âmbito digital mesmo em tempos de crise

5 jun 2018
18h09
  • separator
  • comentários

Ano passado, o número de abertura de novas empresas no Brasil cresceu 20% se comparado com 2016, segundo o Brasil Econômico, embora ainda tenha cerca de 12 milhões de desempregados. E é nesse cenário de crise que o empreendedorismo se torna uma oportunidade para muitos brasileiros sobreviverem e evoluírem.

Foto: DINO

E talvez por isso, poucas histórias são noticiadas sobre empreendedores que saíram de situações difíceis e hoje viraram o jogo. Há inclusive quem, além disso, inspire outras pessoas mostrando como é possível abrir um novo negócio e ser bem-sucedido mesmo com a conhecida complexidade brasileira.

Um bom exemplo desse tipo de situação é o paulistano Jonathas Freitas de 29 anos, que nos últimos dois anos tem se dedicado a inspirar outros jovens através de suas redes sociais, mostrando que não importa o quão difícil seja a vida é sempre possível assumir a responsabilidade de tomar uma decisão de ser bem-sucedido em algo.

Hoje, com cerca de 50 mil seguidores no Instagram e empreendendo, ele mora em São Paulo e segue na missão de continuar criando negócios online no Brasil e compartilhando com o máximo de pessoas possível.

Em sua carreira empreendedora, o jovem de 29 anos conta com sócios como o youtuber Pyong Lee, que comanda um canal sobre hipnose com 5 milhões de seguidores no YouTube, Christian Barbosa, especialista em produtividade e investidor de empresas e alguns outros empresários.

Para entender melhor a cabeça de empresários com este mesmo perfil, confira a entrevista com Jonathas Freitas:

Em relação a empresários, em quem você se inspira?

Eu tive a oportunidade de conhecer muita gente boa ao logo dos anos que me inspiraram e me ensinam até hoje, como meu sócio e amigo Christian Barbosa, esse cara tem uma cabeça que não é normal na forma como ele pensa em negócios, estou diariamente aprendendo com ele. Sou muito inspirado por dois bilionários brasileiros como Flávio Augusto do Geração de Valor e Jorge Paulo Lemann, esses dois me inspiram a continuar trabalhando duro para que em alguns anos, além de ter gerado muito valor para a sociedade, eu possa me tornar um bilionário como eles. Michael Aboud, outro empresário que, embora não tão conhecido pelo público como os dois anteriores, me "adotou" e hoje me ensina muito sobre negócios e investimentos. São muitas as pessoas que eu me inspiro e, por isso, eu me considero uma esponja que procura sempre estar absorvendo as melhores características das pessoas que eu admiro.

Qual projeto você está envolvido hoje?

Depois de estudar muito sobre marketing digital nos últimos 4 anos, fiquei apaixonado pelo como a internet proporciona a possibilidade de criar um produto ou serviço e oferecer para as pessoas em qualquer lugar do mundo, já não existe uma limitação geográfica. Por isso, tenho dedicado meu tempo como executivo de uma empresa que sou cofundador, o Gerenciagram, cujo objetivo é ajudar pessoas comuns a virarem celebridades através do Instagram.

Como foi receber o prêmio PJB (Prêmio Jovem Brasileiro) como empreendedor do ano?

Essa foi uma das maiores surpresas da minha vida porque, apesar de trabalhar muito e compartilhar meu dia a dia com outras pessoas na intenção de gerar algo positivo para a sociedade, nunca imaginei que eu poderia receber um prêmio tão importante, ao lado de celebridades que eu acompanhava na minha adolescência. Agora trabalhar cada vez mais para ganhar mais prêmios (risos).

Qual a sua maior habilidade no mundo dos negócios?

Todos os dias vamos aprendendo e desenvolvemos diversas novas habilidades. Uma das formas de maximizar esse aprendizado é estar rodeado de pessoas melhores que você em algum assunto ou aspecto. Eu acredito muito nesse fator e junto ao fato de gostar de conhecer novas pessoas, com novas mentes e em mercados diferentes, acredito que criar boas conexões me ajuda a pensar de formas diferentes em todos os negócios que eu crio.

Qual seus planos para o futuro?

Eu sou da geração que vê tudo mudando muito rápido e qualquer planejamento que eu faço acaba mudando em menos de um mês. Apesar disso, tenho claro que vou continuar me esforçando para inspirar pessoas a acreditarem nos seus sonhos e empreender, pois, acredito que a é a força necessário para fazer o Brasil crescer. Claro que para conseguir estar sempre nessa posição e criar empresas que sejam referência no Brasil e no mundo, o trabalho é duro e não consigo me ver fora desta posição.

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade