0

Cresce o investimento mundial em criptomoeda e Bitcoin chega a cerca US$ 9 mil

Existem milhares de criptomoedas. Especialistas apostam que elas irão passar por um novo "boom" e se consolidarão no mercado mundial.

24 jan 2020
14h46
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Especialista conta os segredos da criptomoeda mais famosa do mundo

Foto: Invistta do Zero / DINO

A maioria das pessoas já ouviu falar em Bitcoin, mas vale lembrar que este é um tipo de moeda virtual que vem crescendo e se valorizando há pelo menos seis anos. Na virada de 2019 para 2020 estas moedas tiveram alta e se supervalorizaram. Só nesta semana o Bitcoin, a mais famosa das criptomoedas, bateu 8% de alta e chegou a valer perto do US$ 9mil. A primeira moeda virtual que surgiu no mundo foi o próprio Bitcoin, inclusive ele ficou conhecido em 2014 quando atingiu uma valorização de 1900%.

O que muitas pessoas não sabem é que existem outras moedas na categoria. São elas: Bitcoin Cash, criada para substituir o Bitcoin na intenção de diminuir o tempo de transação da mesma. Ethereum, criada para funcionar na plataforma Blockchain, está entre as mais valiosas. Litecoin, parecida com a mais conhecida das criptomoedas, porém o processo de mineração pode ser feito com hardwares mais leves; Ripple, permite circulação com segurança e pagamentos com código aberto, sem a cobrança de taxas. Zcash, criada em 2016, ela é ideal para quem prefere fazer transações com mais privacidade e priorizam o anonimato.

Existem milhares de criptomoedas. Especialistas apostam que elas irão passar por um novo "boom" e se consolidarão no mercado mundial. Investidores no mundo todo estão prevendo que com a alta valorização, muito em breve, poucos conseguirão ter acesso a elas por conta do valor especulativo que estará fora do alcance para a maioria da população, isto falando financeiramente.

O empresário e especialista em Bitcoins, Eduardo Smith, realizou viagens pelo Oriente Médio e Ásia. "Estive na China, Singapura e em Dubai para ver de perto o uso real da moeda e estudar sobre ela na prática. Na China existem grandes fazendas de mineração de Bitcoins e eles têm até máquinas onde você compra café com a criptomoeda. Já em Dubai existem trocas da moeda de pessoa a pessoa e em Singapura me deparei com uma senhora pagando suas compras em Bitcoin", afirma o empresário.

Aqui no Brasil houve diversos casos golpes e de prejuízos também. Tudo isso por conta da falta de informação e cuidado que se deve ter antes de realizar investimentos. Isso é válido para qualquer mercado, seja ele convencional, imobiliário, entre outros. Para Smith o que acontece é que muitos se dizem especialistas, mas apenas porque pesquisaram na internet.  "Teorias e análises gráficas ajudam bastante, mas meus estudos na Ásia foram os diferenciais para me fazerem lucrar", diz.

Depois de muito estudar, in loco, este mercado, Eduardo decidiu desenvolver o Curso de Bitcoins Invista do Zero, uma referência a quem tem zero conhecimento sobre o assunto. O treinamento, que foi todo gravado em Dubai, ajuda até mesmo quem não possui nenhum conhecimento na área e a pessoa pode começar a investir na moeda a partir de R$50. "Não poderia ficar com todo aquele conhecimento para mim. Foi à partir daí que eu criei um passo a passo simples e fácil de entender com o objetivo de que outros brasileiros tivessem acesso a este conhecimento lucrativo", completa Eduardo Smith.

O curso tem linguagem prática e vai ensinar desde a história dos Bitcoins, mineração, blockchain até como se pode lucrar com a compra e venda da moeda. O Curso de Bitcoins Invista do Zero é tão completo que os alunos vão aprender abordagens e argumentos de golpistas para que não caiam nestes golpes. "Eu já caí em golpe e os argumentos são parecidos. Depois deste episódio fui estudar a fundo para aprender e também ensinar as pessoas a não cair mais nessas armadilhas", finaliza o empresário que em 2017 foi um dos responsáveis a desmascarar uma pirâmide financeira com mais de 10 mil vítimas que dizia fazer operações em Singapura.

Atualmente 1 Bitcoin vale mais de R$36 mil. Só em 2019 o Bitcoin teve alta de 87% e o mercado para 2020 é promissor, principalmente, quando olhamos para a supervalorização apenas nesta primeira quinzena de janeiro. Para entender mais sobre o investimento na criptomoeda basta acessar ao link: https://www.invistadozero.com/



Website: https://www.invistadozero.com/

Veja também:

A enfermeira que salvou três bebês de hospital atingido pela explosão em Beirute
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade