1 evento ao vivo

Contra Coronavírus, imobiliária Lello lança visita virtual de imóveis em SP

Vídeos feitos pelos próprios proprietários ou transmissão ao vivo pelo corretor em apartamentos vazios viram arma contra prevenção

25 mar 2020
02h34
atualizado às 04h04
  • separator
  • 0
  • comentários

Para enfrentar a pandemia de Coronavírus, a administradora e imobiliária Lello lançou nesta semana um sistema de visita virtual de imóveis colocados à venda na cidade de São Paulo e no ABC. A ideia é que as pessoas que desejam comprar um imóvel possam visitá-lo sem sair de casa.

Visando evitar o contato interpessoal entre proprietários, interessados em comprar casas e apartamentos e corretores de imóveis, a empresa cancelou visitas presenciais às unidades, sejam residenciais ou comerciais.

A proposta é que, no caso de imóveis ocupados, os próprios donos gravem vídeos mostrando as diferentes áreas (sala, dormitórios, cozinha, varanda, áreas comuns do condomínio) e os repassem por WhatsApp para os corretores, para serem enviados aos clientes.

Nos imóveis vazios o corretor pode ir à unidade e fazer uma transmissão ao vivo, por Skype, para os interessados.

A Lello já colocou uma mensagem em seu site sobre o novo sistema de visitas virtuais: "Queremos você mais perto do seu novo imóvel. Faça sua escolha, agende uma data e entraremos em contato para combinar com você uma visita virtual", diz o comunicado.

"Passamos por um momento difícil e todos devemos nos atentar às medidas de prevenção e isolamento que podem ajudar a conter a transmissão do Covid-19 em São Paulo e em todo o Brasil. Por isso adotamos a visita virtual como forma de resguardar nossos clientes e corretores autônomos", afirma Igor Freire, diretor de Vendas da Lello Imóveis.

A central de atendimento da Lello segue trabalhando ininterruptamente, em sistema de home-office, inclusive aos finais de semana, para atender aos clientes. A empresa possui um cadastro de 15 mil imóveis disponíveis para venda.

Veja também:

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade