0

Buscando como ganhar dinheiro na internet, brasileiros driblam a crise e enriquecem com novos modelos de negócios de baixo investimento

Em pleno cenário de desemprego, muitos se reinventam e dão a volta por cima através do mercado digital.

14 jan 2020
19h46
  • separator
  • 0
  • comentários

A tecnologia vem trazendo avanços incríveis nas mais diversas áreas de negócios pelo mundo. Porém, com o desenvolvimento da internet nos últimos anos, muitos são os métodos que pessoas de todas as áreas profissionais utilizam no sentido de ganhar dinheiro na internet.

Foto: blog: petroniooliveira.com / DINO

Dados do Google Adwords revelam que a busca pelo termo: como ganhar dinheiro na internet tem crescido vertiginosamente, atingindo uma média de 60.500 buscas mensais em 2019, somente para este termo. Tal cenário, traz o impulsionamento de determinados modelos de negócio  e, como o aprendizado pode ser feito à distância, as oportunidades são muito grandes para os iniciantes.

Não é difícil observar a quantidade de novas profissões que surgiram nos últimos anos e que já revelaram novos milionários pelo mundo. São youtubers, blogueiros, freelancers, desenvolvedores, etc. Estes são os novos autônomos que faturam alto, principalmente com a produção de conteúdo.

Não obstante, as grandes corporações buscam incluir em seus planos de marketing a utilização de influencers com o objetivo de atrair a imensa massa de seguidores destes profissionais. Sites como o Post2b, influency.me e Airfluencers são exemplos de plataformas que facilitam a negociação entre empresas e influenciadores de diversos segmentos.

Seja qual for o serviço ou produto, o empresário encontrará no marketing digital uma  forma de promoção. Um exemplo disso é o crescimento de portais como o 99freelas, Get Ninjas e Workana. Onde freelancers de todas as áreas profissionais podem expor seus dotes para contratantes do mundo inteiro.

Em 2018, 14 mil brasileiros passaram a fazer parte do grupo dos que possuem patrimônio acima de US$ 1 milhão, como informa o relatório anual sobre riqueza mundial da respeitada consultoria Capgemini. Ainda segundo a Capgemini, o número de milionários no Brasil aumentou 8%, saindo da marca de 171,5 mil pessoas para 185,5 mil.

Em contraste com tais informações, o IBGE informa que o desemprego chegou a 12,5 milhões de pessoas no Brasil em 2019. Assim como no mercado empresarial, 341,6 mil empresas fecharam as portas.

Em meio a este cenário de crise, um novo modelo de divulgação de marcas e produtos surge em franca expansão no Brasil: O marketing de afiliados. Este modelo tem permitido que pessoas possam trabalhar de suas casas, divulgando os mais diversos produtos em milhares de segmentos, precisando apenas de um computador conectado à internet.

O marketing de afiliados é referendado por grandes corporações como  Amazon, Submarino, Magazine Luiza, Hotmart, Eduzz, Monetizze, etc. Diferente dos esquemas de marketing multinível e pirâmides, o marketing de afiliados é um modelo de representação comercial bastante antigo nos EUA, e aqui no Brasil é praticado há poucos anos.

"O Mercado Digital faz muitos milionários pleo mundo, todos os anos. No Brasil, este é o grande momento para começar sem muito para investir." Afirma o especialista em marketing digital Petrônio Oliveira em seu blog.

O modelo de marketing de afiliados  é uma das formas que tem sido mais eficazes na divulgação de produtos e serviços na internet. Principalmente porque, impulsionados pelos parceiros (afiliados), empresários de todos os tamanhos e setores conseguem alcançar grandes públicos, desde que paguem boas comissões pelas vendas.

Petrônio Oliveira também indica em seu blog os 07 formatos de negócios digitais, inclusive o marketing de afiliados, que qualquer um pode começar em casa. Com todo esse avanço, a necessidade de especialistas em marketing de afiliados também é  crescente neste celeiro de oportunidades.

Para alguns modelos de negócio online, a atitude de criar e desenvolver um projeto requer muito esforço do criador, restando para os especialistas em marketing digital a tarefa de divulgar de forma assertiva estas criações. Logo, é justamente nesta necessidade que o marketing de afiliados se apoia, impulsionando produtos de todas as categorias com muita eficiência.

Segundo a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico),  o setor de e-commerce brasileiro apontou um faturamento de R$ 35 bilhões somente no primeiro semestre de 2019. Ainda segundo a ABComm, o valor representa um avanço de 16% em relação ao mesmo período de 2018 com o ticket médio na casa de R$ 301,00. Mostrando que, mesmo com um cenário de crise, o setor conseguiu se manter firme.

Em meio a tanto crescimento de  oportunidades de ganhar dinheiro online, não é difícil perceber o quanto o mercado brasileiro oferece de chances para quem quer começar.

A WEBGLOBAL aponta que a receita por usuário do e-commerce do Brasil é de US$ 123,00 com um total de 119 milhões de usuários. Estes dados demonstram que o Brasil já ocupa a 9ª posição no mundo em e-commerce. Mas, o Brasil ainda está muito distante dos EUA quando o assunto é ganhar dinheiro na internet, pois eles estão em primeiro lugar com uma receita por usuário de US$ 1.952,00, com 259 milhões de usuários.

Tal cenário, alinhado às perspectivas de crescimento do setor, demonstram o grande potencial que há pela frente. Também fica evidente o motivo pelo qual muitos brasileiros estão buscando, cada vez mais,  por formas de ganhar dinheiro online no mercado digital.

No blog do Petrônio Oliveira é possível saber mais sobre marketing de afiliados e outros  modelos de negócios  digitais que podem ser iniciados em casa e executados em poucos dias.



Website: https://petroniooliveira.com/

DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade