PUBLICIDADE

Monterrey, México, enfrenta falta de água e calor de 35°C

Sem chuva na cidade, racionamento de água acontece desde março

23 jun 2022 18h11
ver comentários
Publicidade

Um das três maiores regiões metropolitanas do México, Monterrey, tem sofrido com uma seca severa que já apresenta um racionamento de larga escala.

A capital de Nuevo León possui uma população de aproximadamente 1,1 milhão de habitante. Monterrey é o hub industrial do país, e um dos maiores centros urbanos industriais da América Latina. A cidade faz fronteira com os Estados Unidos. 

Seu clima já é semiárido e agora, durante o verão, as temperaturas facilmente ultrapassam os 30°C, com semanas seguidas sem chuva. A falta de chuva, combinada ao uso industrial descontrolado por décadas, coloca agora a cidade numa situação desesperadora: águas são armazenadas em baldes e um intenso racionamento afeta a cidade. 

Com baixíssimos níveis de água nas barragens, os moradores de Monterrey têm serviço de abastecimento de água apenas entre 4h e 10h da manhã. Caminhões-tanque também são utilizados para abastecer as casas. 

A seca é severa, a cidade tem chuva abaixo da média e, com a La Niña, a previsão é de um tempo mais seco e quente. Antes que as monções realmente comecem nos Estados Unidos, a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA) alerta para a baixa umidade do ar, secas, aumento no número de focos de incêndio e dias muito quentes, com ondas de calor no Arizona, Califórnia, sul de Nevada e nas áreas de fronteira com o México.  

Foto: Climatempo

Tendência

De acordo com a Comissão Nacional de Água ( do México), a previsão é de pouca chuva para julho na região, inferior a 70mm. Fator que agrava ainda mais o desabastecimento de água na região.  

Foto: Climatempo
Climatempo
Publicidade
Publicidade