0

Dorian é rebaixado para categoria 2 nesta quarta

Deslocamento do fenômeno continua muito perigoso

4 set 2019
09h08
  • separator
  • 0
  • comentários

O furacão Dorian caiu novamente de categoria. Nesta quarta-feira(04) o fenômeno se encontra na categoria 2, mas os estragos ainda devem ser muito grandes. A previsão ainda é de ventos fortes, inundações e falta de energia por várias áreas.

Para entender as categorias que Dorian já passou, veja abaixo a tabela: 

Categoria
Velocidade sustentada dos ventos
1 119 a 153 km/h
2 154 a 177 km/h
3 178 a 208 km/h
4 209 a 251 km/h
5 252 km/h ou mais

 A velocidade sustentada dos ventos varia de categoria 1 a 5. Hoje(04), Dorian está na categoria 2, de acordo com a escala Saffir-Simpson(que é usada para classificar furacões)

Mesmo com o enfraquecimento, as condições para rajadas fortes, com força de furações está aumentando no litoral da Geórgia. A previsão é que o Dorian se desloque ao largo da costa da Carolina do Sul na quinta-feira(05) e à noite passe para a Carolina do Norte, permanecendo até o meio-dia de sexta-feira. Além dos ventos, as ondas também são motivos para preocupação na costa da Carolina.

Neste trajeto, a tendência é que Dorian vá enfraquecendo mais. Quando chegar à Carolina do Norte, a partir de amanhã à noite, ele vai perdendo intensidade e a previsão é que na sexta-feira, já vá para categoria 1. Na segunda-feira Dorian poderá voltar a ser um ciclone extratropical, e não mais um furacão. No entanto, a situação segue de extrema atenção. O deslocamento deste fenômeno continua muito perigoso, gerando consequências graves em várias regiões. 

Impactos Previstos ainda:

O norte das Bahamas, costa leste da Flórida, Géorgia, Carolinas(do Sul e do Norte), Nova Escócia e a Ilha da Terra Nova podem sofrer grandes impactos ainda. Os ventos intensos ainda podem provocar danos à população, há risco de queda de energia e até inundações por causa das fortes chuvas.

Foto: Climatempo

Imagem de Satélite GOES_16 das 06h46(horário de Brasília) do dia 04 de setembro de 2019.

Climatempo
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade