PUBLICIDADE

Desastres naturais deixam 334 cidades em emergência

Quase metade deste total está na Região Sudeste em situação de seca. Estado de SP teve vendavais.

25 nov 2021 04h27
| atualizado às 07h14
ver comentários
Publicidade

No dia 24 de novembro, 334 cidades brasileiras tinham a situação de emergência por desastres naturais reconhecida pelo Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), sendo quase metade na Região Sudeste. 

Rio Piracicaba sofre com a falta de chuvas
Rio Piracicaba sofre com a falta de chuvas
Foto: Guilherme Gandolfi / Estadão

Das 152 cidades da Região Sudeste em situação de emergência, 147 eram de Minas Gerais e quase todas (146) enfrentam quadro de seca. Somente a cidade de Sem-Peixe, na Zona da Mata registrou fortes chuvas no dia 11 de novembro.

No estado de São Paulo,  4 cidades entraram em situação de emergência por causa de vendavais: Paraguaçu Paulista, Regente Feijó e Quatá. Já em São José da Bela Vista, a causa é a estiagem, uma ausência de chuvas menos prolongada do que a seca. No Espírito Santo, a cidade de Santa Teresa registrou queda de granizo.

O reconhecimento da situação de emergência, por parte do governo federal, permite aos gestores locais podem solicitar auxílio federal para atendimento à população atingida, restabelecimento de serviços essenciais e reconstrução de infraestruturas públicas danificadas.

Também obtiveram o reconhecimento da situação de emergência 170 cidades da Região Nordeste, 11 da Região Sul e a cidade de Amaturá, no Amazonas.

A Organização Meteorológica Mundial calculou os desastres naturais causaram mais de 3 trilhões de dólares em prejuízos, entre 1970 e 2019.

 

Climatempo
Publicidade
Publicidade