PUBLICIDADE

Climatempo

Brasil se aproxima da marca dos 50 mil focos de incêndio

O prolongado período de estiagem aumentou o número de queimada; Mato Grosso é o estado com maior número de focos 7.840

10 ago 2021 - 13h21
(atualizado às 13h27)
Compartilhar
Exibir comentários

O Brasil já enfrenta mais de 150 dias sem chuva significativa na região Central, e o país se aproxima da marca de 50 mil focos de incêndio registrados desde o início de 2021, segundo os dados de monitoramento do INPE. 

O estado com a maior quantidade de focos é Mato Grosso, com 7840. O Cerrado e a Amazônia são os biomas que foram mais consumidos pelas chamas neste ano, com 39,7% e 36,1% respectivamente. Já o maior aumento, com relação ao ano anterior, está na Caatinga, com 159% a mais que no mesmo período de 2020. 

Grande incêndio irrompe ao norte de Atenas, Grécia
04/08/2021 REUTERS/Costas Baltas
Grande incêndio irrompe ao norte de Atenas, Grécia 04/08/2021 REUTERS/Costas Baltas
Foto: Reuters

O número de queimadas aumentou nos últimos dias em todo o interior do país. Isso se dá pelo efeito do prolongado período de estiagem que enfrentamos desde o final de março. Com as chuvas irregulares do outono, os índices de água no solo ficaram muito baixos, com várias regiões menores que 20%, especialmente no Centro-Oeste, no Tocantins, em Minas Gerais e no interior do Nordeste, algo que facilita a propagação das queimadas.

E no que depender da previsão do tempo, não há grandes alívios para estas áreas, pelo menos nos próximos 15 dias. As chuvas ainda serão bem escassas e pontuais.

A partir de quarta-feira (11), até há chance para uma diminuição das temperaturas em Mato Grosso do Sul e no oeste de Mato Grosso, mas nada que resfrie suficientemente para que os focos de queimada deixem de existir. A expectativa é de que com a virada do mês de agosto para setembro, a chuva retorne de forma um pouco mais abrangente no interior do país.

Climatempo
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade