PUBLICIDADE

Política

'Texto folclórico', 'loucura' e 'lixo', diz Torres sobre minuta golpista

Ex-ministro da Justiça prestou depoimento ao Tribunal Superior Eleitoral nesta quinta-feira

16 mar 2023 - 13h59
(atualizado às 14h38)
Compartilhar
Exibir comentários
Anderson Torres
Anderson Torres
Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Ex-ministro da Justiça e ex-secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres classificou a minuta golpista encontrada em sua casa durante buscas da Polícia Federal (PF) como 'texto folclórico', além de 'loucura' e 'lixo'.

Torres prestou depoimento ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na manhã desta quinta-feira, 16, e, segundo apurou o jornal O Globo, falou por uma hora e meia por meio de videoconferência.

O ex-ministro está preso desde o dia 14 de janeiro, por ordem do ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal (STF), desde que se tornou suspeito por omissão durante os ataques golpistas de bolsonaristas radicais no dia 8 de janeiro.

Na ocasião, Torres era o secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, mas estava nos Estados Unidos. Ele foi detido logo que retornou ao Brasil.

Minuta golpista

A minuta do golpe foi incluída como prova na ação que investiga o ex-presidente da República Jair Bolsonaro (PL) por abuso de poder na reunião com embaixadores de julho do ano passado. Na ocasião, o então presidente atacou sem provas a integridade do sistema eleitoral. O encontro foi realizado no Palácio da Alvorada e transmitido pelas redes sociais pela TV Brasil.

O documento foi apreendido pela Polícia Federal no âmbito da investigação que apura suposta omissão de Torres na condução das forças de segurança pública em 8 de janeiro, quando golpistas depredaram a sede dos Três Poderes, em Brasília. A minuta propunha o estabelecimento de um estado de defesa no TSE para mudar o resultado das eleições. (Com informações do Estadão Conteúdo)

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade