2 eventos ao vivo

Senador do PSDB quer que Senado descumpra decisão de Toffoli

Plínio Valério, do Amazonas, afirmou que a Casa tem 'oportunidade de mostrar independência'

2 fev 2019
10h44
atualizado às 10h52
  • separator
  • 71
  • comentários

O senador Plinio Valério (PSDB-AM) defendeu, neste sábado, 2, que o Senado descumpra a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, que resolveu atender ao pedido formulado pelo Solidariedade e pelo MDB e determinou que seja secreta a votação que vai definir o novo presidente do Senado.

"Temos uma oportunidade de mostrar independência e não cumprir essa decisão monocrática do ministro Toffoli. Vejo esse episódio como uma oportunidade do Senado mostrar ao País que sabe e entende o seu tamanho", afirmou.

Senador eleito Plinio Valerio (PSDB) durante a cerimônia de diplomação pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas
Senador eleito Plinio Valerio (PSDB) durante a cerimônia de diplomação pelo Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas
Foto: Edmar Barros / Futura Press

Mais do que isso, Toffoli decidiu ainda que quem presidirá os trabalhos da Casa é o senador José Maranhão (MDB-PB), por ser o senador mais idoso.

A polêmica é porque o senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) só se manteve no comando das sessões ao postergar o anúncio de que será candidato à Presidência da Casa. O movimento, feito com aval do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, irritou os outros senadores.

Veja também:

Estadão
  • separator
  • 71
  • comentários
publicidade