0

"PSL tem que orientar de acordo com o governo", diz Eduardo

No Twitter, deputado reconhece 'semana conturbada' para o partido

20 out 2019
12h32
atualizado às 13h35
  • separator
  • 0
  • comentários

O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL/SP) comentou neste domingo, em sua conta no Twitter, a crise no PSL. Segundo ele, a semana "foi bem conturbada" dentro do partido. Ele defendeu ainda que a legenda oriente de acordo com os interesses do governo.

Eduardo Bolsonaro.
Eduardo Bolsonaro.
Foto: Roberto Casimiro / Foto Arena / Estadão Conteúdo

"O PSL tem que orientar de acordo com o governo federal e ter nas comissões os deputados certos", disse.

Ele afirmou ainda que o deputado Léo Motta (MG) teria integrado a lista de assinaturas em prol da sua liderança pelo partido na Câmara, e não a do deputado Delegado Waldir. O filho de Bolsonaro também gravou um vídeo, que foi compartilhado por Motta.

"Esse negócio de lista para cá, lista para lá, é até natural que haja algum tipo de confusão. Estou aqui para desfazer qualquer tipo de mal entendido e dizer que o deputado Léo Motta está apoiando a minha candidatura para a liderança do PSL", disse.

Após desentendimentos internos, o governo articulou nessa semana para tentar derrubar Waldir da liderança. Na quinta-feira, três listas de assinaturas - duas em prol de Eduardo e uma pela continuidade do Delegado Waldir - foram apresentadas à Secretaria da Mesa da Câmara, que validou a permanência do atual líder, com cinco assinaturas a mais do que a lista de Eduardo.

Veja também:

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade