1 evento ao vivo

PF prende suspeito de ameaçar deputados e ministros do STF

A corporação não revelou o nome do suspeito nem quem exatamente da Câmara ou do Senado teria sido ameaçado

13 jul 2020
19h39
atualizado às 19h51
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A Polícia Federal prendeu nesta segunda-feira, 13, em Belo Horizonte, por porte ilegal de arma, suspeito investigado por crime contra a segurança nacional por ameaçar de morte integrantes do Congresso Nacional e do Supremo Tribunal Federal (STF). A corporação não revelou o nome do suspeito nem quem exatamente da Câmara ou do Senado teria sido ameaçado.

Segundo a PF, as ameaças eram feitas em vídeos publicados "em ambiente virtual". As investigações começaram em maio. A corporação afirma que as intimidações eram contra a vida "de determinadas pessoas, citando processo violento ou ilegal, com o fim de obstar o livre exercício dos Poderes da União".

Durante o cumprimento do mandado, foram encontradas três armas de fogo, além de munição
Durante o cumprimento do mandado, foram encontradas três armas de fogo, além de munição
Foto: Polícia Federal / Divulgação / Estadão Conteúdo

Há suspeita ainda de crimes de calúnia e difamação. Inicialmente, a Polícia Federal cumpriria apenas mandado de busca e apreensão contra o suspeito. No entanto, foram encontradas durante o cumprimento do mandado três armas de fogo, além de munição. Uma estava registrada em nome de outra pessoa, com registro vencido. O suspeito, por isso, foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo de uso permitido. A pena é de três anos de prisão.

Se condenado pelos crimes contra a segurança nacional, e por calúnia e difamação, o suspeito poderá cumprir até 13 anos de cárcere. Na busca e apreensão foram apreendidos ainda computador, aparelho de telefone celular e roupas utilizadas nos vídeos.

Veja também:

Lava Jato prende secretário de Transportes de SP por supostos desvios na Saúde
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade