PUBLICIDADE

Política

Organizador de motociatas compara preços em mercado e ataca Bolsonaro e Guedes

Empresário fez desabafo ao citar falas do ex-presidente e do ex-ministro da Economia em relação à alta nos preços dos alimentos

17 jul 2023 - 22h33
(atualizado às 22h59)
Compartilhar
Exibir comentários
Ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) ao lado do ex-ministro da Economia Paulo Guedes
Ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) ao lado do ex-ministro da Economia Paulo Guedes
Foto: Gabriela Biló/Estadão Conteúdo

Um empresário que atuou na organização de motociatas em apoio ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) fez um desabafo contra o ex-chefe do Executivo que viralizou nas redes sociais. Em um vídeo que alcançou mais de um milhão de visualizações no TikTok, Jackson Vilar comenta a recente queda dos preços de alimentos e critica falas de Bolsonaro, bem como do ex-ministro da Economia Paulo Guedes, chamando-os de "cretinos".

Conhecido por organizar motociatas e articular bloqueios em rodovias após a vitória de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) nas eleições de 2022, Jackson mudou o tom com relação ao ex-presidente nas redes sociais.

Em seu vídeo mais recente, publicado no domingo, 16, Jackson aparece em um mercado comparando o preço recente de produtos com os da época do governo Bolsonaro. O empresário mostra um frasco de óleo vegetal e afirma: "Isso aqui chegou a quase 15 'pau', hoje 'tá' cinco reais". Em seguida, passa a atacar Guedes. 

@bateomartelotarcisio

BOLSONARO E GUEDES NA CADEIA

♬ som original - Jackson Vilar

"Por que no seu governo você não conseguia abaixar essa p*? Hein, miserável? Esse Paulo Guedes, cara, ele tinha que ser preso, esse cara tinha que pagar pelo que ele fez com o País, ele ferrou o País", diz Jackson no vídeo. O empresário, então, direciona as críticas a uma fala de Bolsonaro, que afirmou que a carne bovina estava "se tornando um produto de luxo". 

"Um País como esse, cheio de boi, uma plantação dessas, e o cara tem que falar que a carne está virando produto de luxo. Dá vontade de pegar um 'cabra' desse e 'dá-lhe uma pisa'", desabafou o empresário, que terminou o vídeo escancarando a indignação com o ex-governo. "Como é que eu fui tão trouxa em apoiar uns cretinos desses, bota na cadeia". 

Na publicação, internautas endossam a fala do empresário. "Verdade, sinto muita diferença de antes e agora", escreveu uma seguidora. Outra afirma que também percebeu a diferença nos preços: "Aqui na minha cidade o oléo está R$ 4,75, e pensar que cheguei a pagar quase R$ 20". 

Motociatas e bloqueios 

Jackson Vilar, cujo nome de registro é Jarkson Vilar da Silva, é conhecido entre os apoiadores de Bolsonaro. Empresário e pastor, é proprietário de uma loja de móveis na zona sul de São Paulo e chegou a concorrer para deputado federal em 2018 pelo PROS e em 2022 pelo Republicanos, mas teve a candidatura indeferida por não ter prestado contas de sua candidatura anterior, conforme apontado pelo jornal O Globo.

O empresário foi alvo, há poucos meses, de uma decisão do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, contra grupos de transmissões administrados por ele no Telegram. Em áudios, Jackson insinuava que havia fraude eleitoral em favor de Lula.

Ele é apontado como o líder do movimento 'Acelera para Cristo', que organiza motociatas de cunho evangélico, além de convocar bolsonaristas a bloquear rodovias em protesto ao resultado das eleições.  

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade