0

Ministro minimiza queda na popularidade de Dilma: 'pelo que vi, está boa'

Segundo Aldo Rebelo, índice de 57% de aprovação de Dilma é motivo de comemoração para qualquer governante

10 jun 2013
20h06
atualizado às 20h09
  • separator
  • 0
  • comentários

Expoente do PCdoB - um dos partidos da base aliada ao governo Dilma Rousseff -, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, repercutiu nesta segunda-feira a pesquisa de popularidade do Datafolha, na qual 57% dos eleitores consideram o governo da presidente ótimo ou bom. A marca é inferior a março em oito pontos percentuais, demonstrando a primeira queda da popularidade desde que a presidente assumiu o Palácio do Planalto, em 2011.

"Pelo que vi, (a aprovação) está boa", disse o ministro. Indagado sobre a queda registrada na popularidade, Aldo ponderou que "são duas formas de ver a pesquisa". "Se todo governante tivesse o grau de aprovação que ela alcançou nas pesquisas, todos estariam felizes", avaliou o ministro.

A pesquisa, divulgada no último sábado, foi realizada nos dias 6 e 7 de junho, depois da alta da inflação - que voltou a preocupar os brasileiros ao ultrapassar o teto da meta nos últimos 12 meses. O levantamento aponta que a queda é reflexo do aumento do pessimismo dos brasileiros com a situação econômica do País.

Essa é a primeira queda da popularidade de Dilma registrada pelo Datafolha, já que a deterioração da imagem da presidente registrada em pesquisas anteriores estava dentro da margem de erro, de dois pontos percentuais para mais ou para menos. Os números mostram que 33% dos entrevistados consideram regular a maneira de governar de Dilma (um aumento de seis pontos percentuais em relação ao último levantamento) e 9% avaliam o governo como ruim ou péssimo (um acréscimo de dois pontos).

Eleições 2014
Apesar da queda de popularidade, a presidente Dilma Rousseff permanece como favorita para vencer a eleição presidencial do ano que vem. Em uma simulação com a ex-senadora Marina Silva (Rede), o senador Aécio Neves (PSDB) e o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), como adversários, Dilma teria 51% das intenções de voto, segundo o Datafolha.

Dilma ainda venceria a eleição no primeiro turno, porém houve uma queda de sete pontos em relação ao levantamento anterior. Marina Silva aparece em segundo lugar, com 16% das intenções de voto, e Aécio Neves - o único que cresceu em relação a março - tem agora 14% das intenções de voto, quatro pontos a mais que na pesquisa anterior.

A pesquisa, publicada no sábado pelo jornal Folha de S.Paulo, foi feita com 3.758 pessoas entre os dias 6 e 7 de junho. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade