PUBLICIDADE

Lula diz que vai trabalhar normalmente após cirurgia no quadril: 'Não vão me ver de andador'

Presidente descartou procedimento logo após as eleições para evitar imagem de 'velho'; cirurgia está marcada para esta sexta-feira, 29

26 set 2023 - 11h51
(atualizado em 27/9/2023 às 12h18)
Compartilhar
Exibir comentários
"Então, significa que vocês não vão me ver de andador, muleta, vocês vão me ver sempre bonito", declarou Lula sobre recuperação de cirurgia no quadril
"Então, significa que vocês não vão me ver de andador, muleta, vocês vão me ver sempre bonito", declarou Lula sobre recuperação de cirurgia no quadril
Foto: Ricardo Stuckert / PR

BRASÍLIA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse nesta terça-feira, 26, que ficará em Brasília até o fim de novembro, quando viajará para participar da COP28, nos Emirados Árabes, após a cirurgia que fará no quadril nesta sexta-feira, 29. Segundo o petista, ele trabalhará "normalmente" na capital federal, mas não será visto utilizando andador.

"Só vou viajar agora dia 28 ou 29 de novembro, para os Emirados Árabes", disse Lula durante transmissão do programa "Conversa com o Presidente" - live semanal produzida pela Empresa Brasil de Comunicação (EBC). "Até lá, vou ficar aqui em Brasília, não vou poder pegar avião, mas vou trabalhar normalmente", disse.

O chefe do Executivo contou que Ricardo Stuckert, fotógrafo da Presidência da República, disse que não quer fotografá-lo de andador. "Então, significa que vocês não vão me ver de andador, muleta, vocês vão me ver sempre bonito, como se eu não tivesse sequer operado, mas vou ter que ter um pouco de cuidado." Lula disse estar otimista com o procedimento, mas reforçou que o que o preocupa é a anestesia. "Tenho certeza que vou voltar bem", afirmou.

Relato de dores no quadril

O presidente contou ainda que está sentindo dor na "cabeça do fêmur", como costuma dizer, desde agosto de 2022, durante a campanha eleitoral. Ele disse que queria operar logo após a vitória nas eleições, mas pensou que poderiam surgir especulações em relação à sua saúde física: "Se eu operar agora", pensou na época, "vão dizer: 'Lula está velho, ganhou as eleições e já está internado'".

A cirurgia pela qual o presidente passará na sexta-feira para eliminar as dores que sente no quadril será com anestesia geral e demandará que ele despache do Palácio da Alvorada por pelo menos três semanas. O procedimento é uma artroplastia total de quadril, no lado direito, pelo qual será instalada uma prótese no lugar das partes lesionadas.

Reação à declaração de Lula

A fala do presidente foi considerada capacitista pela senadora Mara Gabrilli (PSD-SP). Em entrevista à Coluna do Estadão, a parlamentar repreendeu o presidente por ter relacionado beleza a não uso de equipamentos como muleta e andador.

"Caminhar, seja com andador, muleta ou cadeira de rodas não enfeia ninguém, tampouco subtrai o potencial do ser humano", afirmou a senadora, que é tetraplégica desde os 26 anos.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade