3 eventos ao vivo

Jair Bolsonaro indica 10 novos vice-líderes do governo

Presidente solicitou a dispensa de oito parlamentares da função, entre eles, a deputada Carla Zambelli (PSL-SP)

30 set 2020
08h40
atualizado às 08h55
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O presidente Jair Bolsonaro indicou 10 deputados para exercerem a função de vice-líder do governo na Câmara e solicitou a dispensa de oito parlamentares da função, entre eles, a deputada Carla Zambelli (PSL-SP), que foi indicada para o cargo em julho. A mensagem de troca dos titulares da vice-liderança do governo está publicada na edição desta quarta-feira do Diário Oficial da União.

Jair Bolsonaro indicou mudança nos líderes do governo
Jair Bolsonaro indicou mudança nos líderes do governo
Foto: Gabriela Biló / Estadão

O líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), apresenta a nova bancada de vice-líderes ao presidente Jair Bolsonaro em café da manhã no Palácio da Alvorada nesta quarta. Em nota, a liderança do governo na Câmara informa que foi adotado um novo critério para escolha desses representantes e cada partido da base de apoio ao governo indicou, por meio do seu líder, um vice-líder.

Estão sendo indicados para a vice-liderança os deputados Luiz Lima (PSL-RJ), Giovani Cherini (PL-RS), Lúcio Mosquini (MDB-RO), Capitão Alberto Neto (Republicanos-AM), Paulo Azi (DEM-BA), Joaquim Passarinho (PSD-PA), Gustinho Ribeiro (Solidariedade-SE), Carla Dickson (PROS-RN), Greyce Elias (Avante-MG) e Marreca Filho (Patriota-MA).

Além desses, três vice-líderes foram reconduzidos, segundo informou a liderança do governo na Câmara. São eles: Aluísio Mendes (PSC-MA), Evair Vieira de Melo (PP-ES) e José Medeiros (PODE-MT).

Com relação aos que estão sendo dispensados, além de Carla Zambelli, perderam a função de vice-líder do governo os deputados Guilherme Derrite (PP-SP), Carlos Jordy (PSL-RJ), Coronel Armando (PSL-SC), Eros Biondini (PROS-MG), Diego Garcia (PODE-PR), Aline Sleutjes (PSL-PR) e Caroline de Toni (PSL-SC).

Veja também:

Flagrado com dinheiro na cueca, Chico Rodrigues pede afastamento do Senado por 90 dias
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade