0

Instagram oculta postagem de Bolsonaro com informação falsa

Mensagem trazia "fake news" sobre mortes pelo novo coronavírus no Ceará

12 mai 2020
07h57
atualizado às 08h13
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Instagram ocultou uma publicação postada pelo perfil do presidente Jair Bolsonaro que disseminava informações falsas sobre a pandemia do novo coronavírus no Ceará.

Presidente Jair Bolsonaro na saída do Palácio do Alvorada
05/05/2020 REUTERS/Ueslei Marcelino
Presidente Jair Bolsonaro na saída do Palácio do Alvorada 05/05/2020 REUTERS/Ueslei Marcelino
Foto: Reuters

A mensagem havia sido publicada inicialmente pelo deputado estadual André Fernandes e dizia que o Ceará registrara mais mortes por doenças respiratórias entre 16 de março e 10 de maio de 2019 (6.377) do que no mesmo período de 2020 (6.296), insinuando que a pandemia de coronavírus não é tão grave.

Mas uma checagem feita pela Agência Lupa, usada como base para a decisão do Instagram de ocultar a publicação do presidente, mostrou que os números são bastante diferentes: 2.808 óbitos por doenças respiratórias no estado entre 16 de março e 10 de maio de 2019 e 3.217 no mesmo período deste ano.

As cifras são do Portal da Transparência do Registro Civil, que criou uma página com dados sobre a Covid-19. Segundo a checagem, a postagem publicada por Bolsonaro incluía a categoria "demais mortes", que diz respeito a óbitos causados por outras doenças, como tumores, Aids ou infarto, sem relação com síndromes respiratórias.

O Ceará é o terceiro estado com mais casos do novo coronavírus em termos absolutos, com 17.599, de acordo com o Ministério da Saúde, atrás apenas de São Paulo (46.131) e do Rio de Janeiro (17.939).

Em números relativos, é o quarto, com 1.927 casos por cada 1 milhão de habitantes, atrás do Amapá (3.158/1 milhão de hab.), do Amazonas (3.117/1 milhão de hab.) e de Roraima (2.138/1 milhão de hab.) O estado também é o terceiro com mais mortes (1.189) em termos absolutos, depois de São Paulo (3.743) e Rio de Janeiro (1.770), e o segundo em índices relativos (130/1 milhão de hab.), atrás somente do Amazonas (250/1 milhão de hab.).

Veja também:

Barroso vê 'motivação política' em ataques contra TSE
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade