PUBLICIDADE

Deputados querem convocação de ministro após debanda no Inep

Um dos requerimentos pede que Milton Ribeiro explique as recentes exonerações no órgão

8 nov 2021 19h12
| atualizado às 19h40
ver comentários
Publicidade
Vista da Esplanada dos Ministérios, em Brasília 
21/04/2020
REUTERS/Ueslei Marcelino
Vista da Esplanada dos Ministérios, em Brasília 21/04/2020 REUTERS/Ueslei Marcelino
Foto: Reuters

Deputados apresentaram, nesta segunda-feira, requerimentos de convocação do ministro da Educação, Milton Ribeiro, à Comissão de Educação da Câmara, após as demissões recentes de mais de 30 funcionários da pasta a poucos dias do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).   

Um dos requerimentos, assinado pelo deputado Professor Israel Batista (PV-DF), pede a convocação do ministro para que esclareça "as denúncias de assédio moral e as recentes exonerações ocorridas no Inep", o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pelo Enem.

O deputado afirma que dois coordenadores gerais do Inep diretamente ligados ao Enem pediram exoneração na última semana.

O requerimento cita ainda demissão coletiva de mais 29 servidores do Inep "sob a alegação de 'fragilidade técnica e administrativa da atual gestão máxima do Inep'", alertando que o número tende a aumentar.

Em outro pedido de convocação do ministro, os deputados Talíria Petrone (RJ), Glauber Braga (RJ), Ivan Valente (SP) e Sâmia Bomfim (SP), todos do PSOL, requerem a presença de Ribeiro na Câmara "com o objetivo de prestar esclarecimentos acerca da crise em curso no Inep e as condições para a realização do Enem 2021, entre outros temas atinentes à pasta".

Em nota, o Ministério da Educação afirmou que o cronograma de execução do Enem de 2021 está mantido e não será afetado pelos pedidos de exoneração de servidores do Inep.

"As provas do exame já se encontram com a empresa aplicadora e o Inep está monitorando a situação para garantir a normalidade de sua execução", disse a pasta, acrescentando que os demissionários continuam "a disposição" para exercer suas atribuições até que as exonerações sejam publicadas no Diário Oficial da União.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade