3 eventos ao vivo

DEM vai contestar pesquisa Ibope na Bahia

Pesquisa divulgada nesta terça-feira, 18, apontou o governador Rui Costa (PT) com 60% de intenção de votos nas eleições 2018

19 set 2018
05h11
atualizado às 08h21
  • separator
  • 0
  • comentários

SALVADOR - A direção estadual do DEM baiano vai ingressar com representação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-BA) pedindo auditoria da pesquisa Ibope divulgada nesta terça-feira, 18, pela TV Bahia, afiliada da TV Globo no Estado, na qual o atual governador Rui Costa (PT), candidato à reeleição, aparece com 60% das intenções de votos. O número é dez pontos percentuais maior do que o registrado na sondagem anterior, divulgada em 22 de agosto, quando Costa contabilizou 50% da preferência do eleitor.

O governador da Bahia Rui Costa (PT)
O governador da Bahia Rui Costa (PT)
Foto: Facebook|Reprodução / Estadão Conteúdo

No levantamento desta terça-feira, o candidato do DEM, José Ronaldo, principal nome de oposição ao petista, aparece com 7% das intenções de votos, ante 8% da pesquisa anterior.

O Ibope ouviu 1.008 pessoas em 61 dos 417 municípios da Bahia, entre 15 e 17 de setembro (sábado e segunda-feira). A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais.

O governador não quis comentar o resultado da pesquisa e a contestação do DEM, mas afirmou estar "feliz pelo reconhecimento do povo baiano pelo trabalho realizado nos últimos quatro anos". "Vamos continuar trabalhando com muita humildade, no ritmo correria, olhando no olho das pessoas na capital e interior, apresentando compromissos que possam ser cumpridos", afirmou.

De acordo com o presidente do DEM na Bahia, o deputado federal José Carlos Aleluia, os números não retratam a realidade. Pesquisas internas feitas pela legenda apontam cenário mais favorável a José Ronaldo, segundo Aleluia. Ele não quis revelar números, mas o Estado apurou que o candidato esperava ter porcentual próximo a 20% dos votos na pesquisa Ibope.

Na sondagem, Ronaldo é seguido pelo ex-prefeito de Salvador João Henrique Carneiro (PRTB), que foi citado por 2% dos eleitores (ante 3% na pesquisa de agosto).

O candidato do PSOL, Marcos Mendes, foi de 2% em agosto para 1% em setembro, enquanto a ex-vice-prefeita da capital baiana Célia Sacramento (Rede), o candidato do PCO Orlando Andrade e o postulante do MDB, o ex-ministro da Integração Nacional João Santana, mantiveram-se cada um com 1%, de acordo com os dados divulgados pelo Ibope.

Brancos e nulos somaram 17% nesta pesquisa, ante 22% em agosto, enquanto os eleitores que não sabem em quem votar ou não responderam somaram 10% (na pesquisa anterior foram 12%).

Rejeição

O Ibope também perguntou aos eleitores em quem eles não votariam de jeito nenhum, a fim de medir a rejeição dos candidatos. Nesse quesito, o ex-prefeito de Salvador João Henrique Carneiro lidera com 33%, seguido de José Ronaldo, que tem 24%, João Santana, com 21%, Célia Sacramento, que foi rejeitada por 20% dos eleitores, Marcos Mendes (18%), Orlando Andrade (15%) e Rui Costa (13%). Segundo a pesquisa, 9% dos eleitores não rejeitaram nenhum candidato. Outros 22% não souberam ou não responderam ao questionamento.

Chamou atenção, nesse quesito, a queda da rejeição do atual governador Rui Costa (PT), apesar de ele ser alvo de todos os outros candidatos em debates e nos programas eleitorais. A rejeição ao petista foi de 19% para 13% entre agosto e setembro, mediu o Ibope.

Até então desconhecido de boa parte da população, José Ronaldo aumentou sua rejeição conforme foi mais exposto, mesmo usando como cabo eleitoral o bem avaliado prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM). Em agosto, 18% dos eleitores rejeitavam o candidato do DEM, mas esse número chegou a 24% na pesquisa Ibope desta terça-feira.

Senado

A sondagem eleitoral também mediu as intenções de votos para as duas vagas de senador. Candidato do PT, o ex-governador e ex-ministro Jaques Wagner atingiu 41% das intenções de votos. Ele subiu sete pontos percentuais desde agosto, quando registrou 34% no primeiro levantamento divulgado pelo Ibope e pela TV Bahia.

O ex-governador petista, que se recusou a comentar o novo levantamento, é seguido de Irmão Lázaro (PSC), que tem 22% das intenções de votos (ante 23% em agosto), e pelo seu companheiro de chapa, o presidente da Assembleia Legislativa da Bahia, Ângelo Coronel (PSD), que apareceu com 15% na pesquisa Ibope desta terça-feira.

O deputado saiu de 7% no levantamento anterior, divulgado em agosto, e ultrapassou Jutahy Magalhães Jr. (PSDB), que tinha 14% e agora tem 11% - oscilação dentro da margem de erro. Coronel foi quem mais cresceu, mostrando que a estratégia de Wagner pedir voto para ele na propaganda eleitoral do rádio e da televisão vem surtindo efeito.

Em seguida está o postulante do MDB ao Senado, Jorge Vianna, que registrou 4% das citações dos eleitores (ante 6% em agosto), e o candidato do PSOL, Fábio Nogueira, que oscilou negativamente de 5% para 4%. Na sequência, estão posicionados Marcos Maurício (Democracia Cristã) e Comandante Rangel (PSL), que têm, cada um, 3%. Maurício tinha 5% em agosto e Rangel, 4%.

Os demais candidatos tiveram menos de 1% das intenções de votos. Brancos e nulos para a primeira vaga de senador somaram 21% (antes era 26%). Para a segunda vaga, 32% disseram que vão votar branco ou nulo (contra 35% na pesquisa de agosto). Eleitores que não souberam ou não responderam foram de 36% em agosto para 41% em setembro, segundo o Ibope.

O instituto registrou a sondagem no TRE-BA, sob o número 01723/2018 e no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 03445/2018. O nível de confiança do levantamento é de 95%.

Veja também

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade