PUBLICIDADE

Deltan Dallagnol é exonerado do Ministério Público Federal

Ex-coordenador da Lava Jato deve seguir os passos do ex-juiz Sergio Moro e entrar para a política

5 nov 2021 10h22
| atualizado às 10h33
ver comentários
Publicidade
Procurador Deltan Dallagnol em Curitiba
REUTERS/Rodolfo Buhrer
Procurador Deltan Dallagnol em Curitiba REUTERS/Rodolfo Buhrer
Foto: Reuters

O ex-coordenador da Operação Lava Jato Deltan Dallagnol foi exonerado nesta sexta-feira, 5, do cargo de procurador da República, da carreira do Ministério Público Federal. Dallagnol deixou o Ministério Público "a pedido". A exoneração é assinada pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, e tem efeito a partir de 3 de novembro. A portaria com a decisão, publicada no Diário Oficial da União (DOU), ainda declara vago o cargo antes ocupado por Dallagnol.

A renúncia de Deltan Dallagnol ao cargo público foi antecipada pelo Estadão. Segundo apuração da jornalista Eliane Cantanhêde, o agora ex-procurador da República deve seguir os passos do ex-juiz Sergio Moro e entrar para a política, disputando uma vaga à Câmara dos Deputados em 2022.

A expectativa é de que se filie ao mesmo partido escolhido por Moro para disputar as eleições do próximo ano, o Podemos, liderado pelo senador Alvaro Dias, também do Estado do Paraná - assim como Moro e o próprio Dallagnol.

Estadão
Publicidade
Publicidade