0

Após críticas, Planalto quer mudar nomes na comunicação

Chefe da Secretaria de Comunicação, Floriano Amorim, ligado aos filhos do presidente Jair Bolsonaro, deve ter saída anunciada até quinta

27 mar 2019
08h06
atualizado às 08h41
  • separator
  • 0
  • comentários

O Palácio do Planalto deve trocar a comunicação da Presidência da República. A iniciativa ocorre após críticas de que o governo não tem conseguindo lidar com a divulgação de sua agenda, em especial a reforma da Previdência.

Presidente Jair Bolsonaro concede entrevista no Palácio do Planalto
12/03/2019
REUTERS/Ueslei Marcelino
Presidente Jair Bolsonaro concede entrevista no Palácio do Planalto 12/03/2019 REUTERS/Ueslei Marcelino
Foto: Reuters

O atual chefe da Secretaria de Comunicação, Floriano Amorim, ligado aos filhos do presidente Jair Bolsonaro, deve ter sua saída anunciada até quinta-feira (28). Já o secretário de Imprensa, Alexandre Lara, já comunicou que deixará a função para assumir um cargo na Empresa Brasileira de Comunicação (EBC).

A saída de Lara já estava decidida mesmo antes da troca de Floriano, com quem o secretário de Imprensa tinha dificuldades de relacionamento.

O nome mais cotado para a função de Floriano é a do empresário Fábio Wajngarten. Também se cogitou unir a Secom nas mãos do atual porta-voz, general Otávio Rêgo Barros. Segundo a fonte que confirmou a mudança, "já existe um nome que está sendo avaliado".

Veja também:

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade