0

Toffoli minimiza número de crimes eleitorais registrados

Até as 18 horas foram registradas 2.029 ocorrências; eleitores somam 147 milhões

7 out 2018
18h41
atualizado às 18h59
  • separator
  • comentários

O ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Eleitoral (STF), afirmou que o número de ocorrências de crimes eleitorais registradas neste domingo, 7, primeiro turno das eleições 2018, é insignificante comparado com o tamanho do eleitorado brasileiro.

Dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) mostram que o Brasil tem cerca de 147 milhões de eleitores. O número de ocorrências, segundo o Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (Ciccn), em todo Brasil, até as 18 horas deste primeiro turno, foi de 2.029. Como resultado das atuações das polícias, 578 pessoas foram presas suspeitas da prática de crimes eleitorais.

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli
O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli
Foto: Dida Sampaio / Estadão Conteúdo

"O Brasil é a quarta democracia do mundo e o número de ocorrências é insignificante e não chega a ser um pingo de água no oceano. Isso porque o sistema unificado de segurança pública está trabalhando em conjunto com todas as instituições. Quem dever ser cumprimentado é o povo brasileiro que foi votar com tranquilidade e civilidade", afirmou Toffoli, em conversa com jornalistas após visitar o Ciccn.

Questionado sobre as urnas eletrônicas, Toffoli afirmou que o sistema brasileiro é um dos mais modernos do mundo e a prova de que a população confiar nele é a recente pesquisa DataFolha. A pesquisa divulgada na última semana revelou que 69% da população confia na democracia brasileira.

"Tive oportunidade de ver pessoas idosas que não precisavam mais ir votar, com dificuldade de caminhar com cadeira de roda, indo votar para exercer sua cidadania para decidir o futuro do Brasil. Viva a democracia", concluiu Toffoli.

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade