1 evento ao vivo

Operação da PF mira o ex-presidente Fernando Collor

Ao todo, 16 mandados de busca e apreensão nas capitais Maceió e Curitiba foram autorizadas pelo Supremo Tribunal Federal

11 out 2019
12h37
atualizado às 12h44
  • separator
  • 0
  • comentários

A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira a operação Arremate, que tem por objetivo combater a suspeita de lavagem de dinheiro em negociações envolvendo compra de imóveis com o envolvimento do ex-presidente e senador Fernando Collor (PROS-AL), segundo nota da PF e fonte com conhecimento da ação.

Senador Fernando Collor no Senado
30/08/2016 REUTERS/Adriano Machado
Senador Fernando Collor no Senado 30/08/2016 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

Ao todo, 16 mandados de busca e apreensão nas capitais Maceió (AL) e Curitiba (PR) foram autorizadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), segundo nota da PF.

As investigações buscam identificar envolvimento de Collor, segundo a fonte, no arremate de imóveis valendo-se de interposta pessoa com o objetivo de ocultar a sua participação como beneficiário final das operações.

"Essas compras serviriam para ocultar e dissimular a utilização de recursos de origem ilícita, bem como viabilizar a ocultação patrimonial dos bens e convertê-los em ativos lícitos", disse a PF, em nota.

"Os valores das arrematações sob investigação são de aproximadamente 6 milhões de reais (valores ainda sem as devidas correções monetárias)", completou.

Procurada por telefone em seu gabinete, a assessoria do senador informou que ele deve se pronunciar sobre a operação por meio de rede social -- o que ainda não fez até a conclusão deste texto.

Veja também:

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade