0

Lava Jato: Negromonte diz que levava envelopes para Youssef

Ele também afirmou que não sabia o conteúdo dos envelopes e que nunca esteve na seda da Petrobras

29 nov 2014
09h00
atualizado às 09h17
  • separator
  • comentários

Adarico Negromonte Filho admitiu à Polícia Federal que trabalhava para o doleiro Alberto Youssef e que apenas carregava envelopes lacrados, mas nunca soube o que havia dentro deles, segundo informações da Jornal da Globo. O irmão de Mário Negromonte, ex-ministro das Cidades, estava preso na sede da Polícia Federal em Curitiba e foi solto no começo da noite de sexta-feira após decisão judicial.

<p>Adarico Negromonte Filho foi solto no começo da noite de sexta-feira após decisão judicial</p>
Adarico Negromonte Filho foi solto no começo da noite de sexta-feira após decisão judicial
Foto: Vagner Rosario / Futura Press

Negromonte foi preso na última segunda-feira, na sétima fase da Operação Lava Jato, da Polícia Federal, que investiga, entre outros crimes, desvios de dinheiro da Petrobras e pagamentos de propinas a agentes públicos por parte de empresas que tinham contratos com a petroleira.

Ele é apontado como responsável por levar dinheiro de propina recolhido por Youssef aos representantes de partidos políticos e agentes públicos.

Em depoimento à PF, Negromonte disse que nunca esteve na sede da Petrobras e negou ter levado malas ou envelopes a empreiteiras e agentes públicos. Afirmou que levou envelopes a muitos lugares, mas não se lembra quais. Ele também disse que recebia R$ 1.500 por semana, sem carteira assinada.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade