0

Documentos revelam que Brasil criou rede para espionar vizinhos

11 ago 2013
09h33
atualizado às 09h33
  • separator
  • comentários

Arquivos secretos e inéditos do Estado-Maior das Forças Armadas (EMFA) mostram que o Brasil criou uma rede de espionagem, durante a Ditadura Militar, para espionar países vizinhos da América Latina.  Segundo informações do jornal o Estado de S. Paulo, esses documentos, que acabam de ser desclassificados pelo Arquivo Nacional, mostram que, numa reunião do EMFA, em agosto de 1978, foi criado o Plano de Informações Estratégicas Militares. O objetivo do projeto era fornecer ao nosso governo informações estratégicas de países de todo o continente, exceto Estados Unidos e Canadá.

Além das forças militares no exterior, membros do Itamaraty também contribuiriam com o projeto de espionagem. "O Ministério das Relações Exteriores atenderá às necessidades de informações estratégicas militares dos países da América Latina onde as Forças Armadas”, diz um trecho dos documentos obtido pelo jornal. Uma série de reportagens, publicada em 2007 pelo Correio Braziliense, mostrou que os adversários do regime militar eram acompanhados pela ação do Centro de Informações do Exterior (Ciex), que fazia parte da estrutura do Itamaraty. Por meio desse monitoramento, inúmeras prisões foram feitas.

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade