3 eventos ao vivo

Defesa confirma volta do marqueteiro João Santana ao Brasil

22 fev 2016
14h37
  • separator
  • 0
  • comentários

O publicitário João Santana e a mulher dele, Mônica Moura, que têm mandado de prisão temporária em aberto pela nova etapa da Operação Lava Jato, deflagrada nesta segunda-feira (22), devem chegar ao Brasil nas próximas horas, de acordo com nota divulgada pelos advogados do casal. 

Policiais federais durante ação da 23ª fase da Operação Lava Jato
Policiais federais durante ação da 23ª fase da Operação Lava Jato
Foto: Leonardo Benassatto/Futura Press

Eles estão na República Dominicana. Esta etapa da investigação apura a relação de Santana com a empresa Odebrecht, também alvo das investigações e que teria feito repasses financeiros ao publicitário no exterior.

João Santana coordenou as duas campanhas da presidenta Dilma Rousseff, em 2010 e 2014, e a da reeleição do ex- presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2006. Em entrevista na Superintendência da Polícia Federal (PF) no Paraná, os investigadores informaram que a nova fase foi iniciada em setembro, a partir da abertura de um inquérito.

Na ocasião, a polícia apreendeu na casa do engenheiro Zwi Skornicki, funcionário da construtora Odebrecht, documentos em que Santana e a esposa dão orientações de como enviar dinheiro para contas deles no exterior.

Os advogados Fábio Tofic Simantob e Débora Gonçalves Perez informaram que, embora Santana e Mônica não tenham recebido a informação oficial sobre a existência ou não de mandados de prisão, eles irão se apresentar imediatamente às autoridades responsáveis pela investigação logo após o desembarque.

A nota também negou que o casal tenham desistido de embarcar em voo que chegaria hoje ao Brasil, conforme divulgado por veículos de imprensa. “O referido bilhete aéreo foi emitido pela agência de viagens há mais de uma semana por engano, tanto que foi cancelado no mesmo dia”.

Agência Brasil Agência Brasil
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade