0

Notícias do dia: Bolsonaro x Mandetta, quarentena em SP e Boris Johnson na UTI

Mais de 500 mortes no Brasil, crise diplomática com a China, acordos de redução de salários, remédio para Aids contra a covid-19, contaminação em grávidas e recém-nascidos e epidemia nos EUA também foram assuntos desta segunda-feira

6 abr 2020
19h49
atualizado em 7/4/2020 às 12h17
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Brasil ultrapassou a marca de 12 mil infectados pelo novo coronavírus. O governador de São Paulo João Doria decidiu prorrogar a quarentena no Estado. Após reunião com o presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta confirmou que permanece no cargo. O Exército prepara plano para saída do isolamento horizontal no Brasil. E, em meio a pandemia, o ministro da Educação Abraham Weintraub cria nova crise diplomática com a China.

Veja abaixo a lista das principais notícias do 'Estadão' nesta segunda-feira, 6 de abril de 2020:

1. Brasil tem 67 mortes por coronavírus em 24h e total vai a 553

Passados 40 dias desde a confirmação do primeiro caso da covid-19 no Brasil, o Ministério da Saúde informou nesta segunda-feira, 06, que o país chegou a 12.056 casos confirmados e 553 mortes pelo coronavírus. A taxa de letalidade está em 4,6%

2. Doria prorroga quarentena em São Paulo até 22 de abril

Governador João Doria (PSDB) em coletiva no Palácio dos Bandeirantes
Governador João Doria (PSDB) em coletiva no Palácio dos Bandeirantes
Foto: Governo do Estado de SP/Divulgação / Estadão

O governador João Doria (PSDB) prorrogou a quarentena em São Paulo para conter o avanço do novo coronavírus. A quarentena começou em São Paulo no dia 24 de março e teria validade até esta terça-feira, 7, mas foi prorrogada até o dia 22 deste mês. O anúncio foi feito em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes e participaram diversos médicos, entre eles David Uip, chefe do Centro de Contingência do Coivd-19, que estava afastado por ter sido infectado pelo vírus.

3. Exército prepara plano para saída do isolamento horizontal no Brasil

Testar em massa os brasileiros, agir rapidamente para isolar novos infectados e tentar manter o isolamento dos grupos de risco são as estratégias defendidas pelo Centro de Estudos Estratégicos do Exército (CEEEx) para o momento em que o País decidir pela retomada das atividades econômicas. O estudo foi publicado na quinta-feira pelo CEEEx, um órgão do Estado-Maior do Exército.

4. Mandetta diz que fica no cargo, pede paz e reclama de críticas que trazem dificuldades para o trabalho

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, anunciou na noite desta segunda-feira, 6, que permanece no cargo, reiterou que "médico não abandona paciente" e, sem citar diretamente o presidente Jair Bolsonaro, reclamou de críticas que, em sua visão, criam dificuldades para o seu trabalho à frente da pasta.

5. Weintraub diz que pede desculpas se China vender respirador a preço de custo

Abraham Weintraub, ministro da Educação
Abraham Weintraub, ministro da Educação
Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil / Estadão

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, negou que tenha cometido racismo contra o povo chinês após a embaixada chinesa repudiar declarações dele por uma postagem nas redes sociais. Weintraub disse não ter sido preconceituoso e atacou o governo chinês, afirmando que o país teria retido informações sobre a pandemia do novo coronavírus para agora vender respiradores e equipamentos de proteção individual, como máscaras, a preço de leilão, e condicionou um pedido de desculpas à venda de 1 mil respiradores da China para o Brasil.

6. Lewandowski decide que acordos de redução de salário só terão validade após manifestação de sindicatos

O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu nesta segunda-feira (6) que os acordos de redução de salário e jornada de funcionários de empresas privadas apenas terão validade após a manifestação de sindicatos. A medida faz parte do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e da Renda para evitar com que as empresas demitam durante o período da crise provocada pelo novo coronavírus. Se os sindicatos não se manifestarem, o acordo fica valendo.

7. Estudo aponta efeito promissor contra covid-19 de remédio usado no tratamento da Aids

Um remédio usado comumente no tratamento da Aids e fabricado em larga escala no Brasil tem um efeito promissor no combate à covid-19 - superior mesmo ao da cloroquina, considerada eficaz pelos governos de Donald Trump, nos EUA, e de Jair Bolsonaro, em teste em vários países.

8. Maternidade de SP confirma diagnóstico de coronavírus em recém-nascido

Um recém-nascido foi diagnosticado com o novo coronavírus no Hospital e Maternidade Santa Joana, na cidade de São Paulo. Ele permanece isolado na UTI Neonatal exclusiva, sem proximidade com pacientes. O quadro é estável. Em Recife, grávida morreu de covid-19 e bebê foi encaminhado à UTI em estado grave.

9. Infectado por coronavírus, Boris Johnson é transferido para a UTI

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, foi transferido nesta segunda-feira, 6, para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital St. Thomas, em Londres, um dias após ser internado com persistentes sintomas da covid-19. O líder britânico, de 55 anos, havia sido diagnosticado com o doença no dia 26 de março.

10. Mortes por coronavírus nos EUA superam 10 mil

Os Estados Unidos chegaram à marca de 10 mil mortes pelo coronavírus nesta segunda-feira, 6, o terceiro país com mais casos fatais registrados desde o início da pandemia. O país tem até o momento 347 mil infectados pelo coronavírus e 10.335 mortes, segundo levantamento da Universidade Johns Hopkins.

Veja também:

Em 'live' com alvos de ação do STF, Eduardo Bolsonaro cita 'momento de ruptura'
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade