PUBLICIDADE

Motorista de Porsche que provocou acidente com morte é transferido para P2 de Tremembé

Fernando Sastre de Andrade Filho matou homem e feriu amigo em acidente com carro de luxo

11 mai 2024 - 11h41
(atualizado às 12h13)
Compartilhar
Exibir comentários
O empresário Fernando Sastre de Andrade Filho foi transferido para a Penitenciária 2 de Tremembé
O empresário Fernando Sastre de Andrade Filho foi transferido para a Penitenciária 2 de Tremembé
Foto: Reprodução/TV Globo

O empresário Fernando Sastre de Andrade Filho foi transferido para a Penitenciária 2 de Tremembé, no interior de São Paulo, na madrugada deste sábado, 11. O presídio é conhecido por receber presos de casos de repercussão nacional. Fernando era o motorista do Porsche que causou um acidente que matou um homem e feriu um amigo ao trafegar a mais de 100 km/h.

A informação foi confirmada pela Secretaria da Administração Penitenciária (SAP) ao Terra nesta manhã. Segundo a secretaria, o detento deu entrada por volta de 0h45, na Penitenciária II de Tremembé.

Como procedimento padrão, Sastre ficará em regime de observação --isolado dos outros presos-- por 10 dias. Ele foi alocado em uma cela de oito metros quadrados com capacidade para duas pessoas, onde passará este período. Só depois dos 10 primeiros dias ele poderá ter contato com outros detentos da unidade prisional.

Vídeo mostra o momento em que Porsche bate em carro de motorista de aplicativo em SP:

A transferência foi autorizada nesta semana pela Justiça, após Sastre ser fichado no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Guarulhos 2 na última terça-feira, 7. No mesmo dia, foi negado o pedido de habeas corpus feito pela defesa ao Superior Tribunal de Justiça (STJ). Apesar de negar o pedido de liberdade, o STJ concordou em alocar o detento em um presídio mais seguro.

Entenda o caso

Fernando Sastre foi preso na segunda-feira, 6, após se entregar à polícia depois de ter a prisão decretada pela Justiça. Ele passou os três dias anteriores foragido e sendo procurado pelas autoridades.

Ornaldo Viana, vítima de acidente provocado por motorista de Porsche, morreu por 'perda de sangue
Ornaldo Viana, vítima de acidente provocado por motorista de Porsche, morreu por 'perda de sangue
Foto: Reprodução/Redes Sociais

Ele é réu acusado de homicídio por dolo eventual – por ter assumido o risco de matar o motorista de aplicativo Ornaldo da Silva Viana – e lesão corporal gravíssima – por ter ferido o amigo Marcus Vinicius Machado Rocha. Caso seja condenado, a pena pode chegar a 20 anos de prisão.

Acidente na Salim Farah Maluf em que um Porsche atingiu e destruiu um Sandero. O motorista do Porsche fugiu; o do Sandero, morreu
Acidente na Salim Farah Maluf em que um Porsche atingiu e destruiu um Sandero. O motorista do Porsche fugiu; o do Sandero, morreu
Foto: Divulgação / Polícia Civil de São Paulo / Estadão

No dia 31 de março, Fernando estava dirigindo seu carro, um Porsche, a 114h,8 km/h na Avenida Salim Farah Maluf, em São Paulo, quando bateu na traseira do carro de Ornaldo, um Renault Sandero, de acordo com informações do laudo da Polícia Técnico-Científica. Marcus estava no banco do passageiro de Fernando. O limite de velocidade da via é de 50 km/h.

Acidente na Salim Farah Maluf em que um Porsche atingiu e destruiu um Sandero. O motorista do Porsche fugiu; o do Sandero, morreu
Acidente na Salim Farah Maluf em que um Porsche atingiu e destruiu um Sandero. O motorista do Porsche fugiu; o do Sandero, morreu
Foto: Divulgação/Policia Civil / Estadão

Ao ser interrogado, o motorista negou ter consumido bebida alcoólica. A Polícia Militar o liberou sem fazer o teste do bafômetro. A Corregedoria da PM apura a conduta dos agentes que fizeram a abordagem.

Câmera corporal registra motorista de Porsche sendo liberado por PMs após acidente em SP:
Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade