PUBLICIDADE

Homem mata filho de 11 anos ao tentar tirar foto de espingarda

Ao ver o filho sem vida, pai atirou contra o próprio rosto. A PM encontrou o homem e o socorreu ao hospital

28 mai 2022 16h28
ver comentários
Publicidade
Espingarda que teria disparado o tiro acidental, conforme hipótese investigada pela Polícia Civil
Espingarda que teria disparado o tiro acidental, conforme hipótese investigada pela Polícia Civil
Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Um menino de 11 anos foi morto por um tiro disparado pelo pai, de 41 anos, dentro de casa nesta sexta-feira, 27, em Formosa, em Goiás. Desesperado, o homem escreveu uma carta com pedido de perdão e depois atirou no próprio rosto. A Polícia Militar encontrou o pai consciente e o levou a um hospital. 

Segundo a Polícia Civil, o pai chegou a correr pela casa com o filho já sem vida no colo, antes de atirar em si mesmo. O nome do pai não foi divulgado pela polícia.

O pai é atirador esportivo e trabalha como autônomo. O delegado responsável pelo caso, Danilo Meneses, da 11ª Delegacia Regional de Polícia Civil, contou que ele tem quatro armas de fogo registradas em seu nome. Por dificuldades financeiras, ele decidiu vender uma espingarda calibre 12.

Carta escrita pelo pai antes de atirar em si mesmo
Carta escrita pelo pai antes de atirar em si mesmo
Foto: Reprodução/TV Anhanguera

No entanto, ao tirar uma foto da arma para anunciar a venda legalizada, o filho estava por perto e o gatilho foi acionado por acidente. 

O caso é, então, investigado como tiro acidental. O delegado contou que policiais militares chegaram na residência, no Setor Formosinha, e logo ouviram o barulho de um segundo tiro. Ao entrar na residência, encontraram o pai ferido com o corpo do filho no colo.

"Foi acidente. Matei meu filho. Deixa eu morrer. Matei meu filho por acidente. Peço perdão", escreveu o pai na carta.

 

Fonte: Redação Terra
Publicidade
Publicidade