0

Brasil tem 4º dia seguido com mais de mil mortes em 24h

3 jul 2020
18h45
atualizado em 4/7/2020 às 08h45
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Profissionais de saúde atendem paciente da Covid-19 em hospital de campanha no Rio de Janeiro
02/07/2020
REUTERS/Ricardo Moraes
Profissionais de saúde atendem paciente da Covid-19 em hospital de campanha no Rio de Janeiro 02/07/2020 REUTERS/Ricardo Moraes
Foto: Reuters

O Brasil ultrapassou nesta sexta-feira a marca de 1,5 milhão de casos de coronavírus, com a confirmação de 42.223 novas infecções, cifra que eleva o total no país a 1.539.081, informou o Ministério da Saúde e o Conselho Nacional de Secretários de Saúde.

Em relação ao número de óbitos, foram notificadas 1.290 novas mortes, fazendo com que o total atinja 63.174, acrescentou o ministério. Foi o quarto dia consecutivo com mais de mil mortes - 1.280 na terça, 1.038 na quarta e 1.252 na quinta. O número também é o mais alto dos últimos 11 dias, desde que o Brasil bateu a marca de 1.374 mortes, no dia 23 de junho.

Considerando os números absolutos, o ranking de estados com mais casos e mortes se mantém inalterado. São Paulo, que lidera a lista, somou mais 343 óbitos nas últimas 24 horas, elevando o número total para 15.694. Ao todo, o estado contabiliza 310.517 casos confirmados, com 165.766 recuperados.

O Rio de Janeiro, por sua vez, ocupa a segunda colocação e registrou 10.500 mortes por covid-19, com 118.956 casos confirmados. São 168 óbitos e 2.133 contaminações em um dia.

O Brasil é o segundo país do mundo com maior contagem de casos e mortes devido ao vírus, atrás apenas dos Estados Unidos, que possuem quase 2,8 milhões de infecções confirmadas e mais de 129 mil óbitos.

Consórcio da imprensa contabiliza 1.264 mortes em 24h

Segundo dados do levantamento realizado pelo Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL junto às secretarias estaduais de Saúde, o Brasil registrou 1.264 mortes de ontem para hoje, elevando o total de vidas perdidas para 63.254 no País. Por três dias seguidos, o Brasil contabilizou mais de 40 mil novos casos confirmados da doença no período de 24 horas: foram 41.988 de ontem para hoje e agora já são 1.543.341 pessoas contaminadas.

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre jornalistas dos seis meios de comunicação, que uniram forças para coletar junto às secretarias estaduais de Saúde e divulgar os números totais de mortos e contaminados. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Jair Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia.

Mesmo com o recuo do Ministério da Saúde, que voltou a divulgar o consolidado de casos e mortes, o consórcio dos veículos de imprensa continua com o objetivo de informar os brasileiros sobre a evolução da covid-19 no País, cumprindo o papel de dar transparência aos dados públicos.

Com informações da Reuters, da Ansa e do Estadão Conteúdo.

Veja também:

Por apoio à CPMF, Guedes vai propor cortar à metade tributos sobre salários
Fonte: Equipe portal
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade