PUBLICIDADE

Após 56 dias, país volta a ter menos de mil óbitos por covid

Nas últimas 24 horas foram registrados 983 novas mortes, segundo boletim divulgado pelo Ministério da Saúde

3 mai 2021
18h35 atualizado às 21h13
0comentários
18h35 atualizado às 21h13
Publicidade

Nesta segunda-feira (3), o Brasil registrou 983 novos óbitos em decorrência da covid-19, elevando o número total de vítimas fatais da doença  para 408.622, informou o Ministério da Saúde. É a primeira vez em quase dois meses que a contagem diária de mortes fica abaixo de 1 mil, a última vez que isso aconteceu foi em 8 de março, também uma segunda-feira, dia da semana em que as cifras costumam ficar abaixo das normalmente registradas, uma vez que há represamento de testes aos finais de semana.

Enterro de vítima da Covid-19 no cemitério da Vila Formosa, em São Paulo (SP) 
23/03/2021
REUTERS/Amanda Perobelli
Enterro de vítima da Covid-19 no cemitério da Vila Formosa, em São Paulo (SP) 23/03/2021 REUTERS/Amanda Perobelli
Foto: Reuters

Também foram notificados 24.619 novos casos de coronavírus, com o total de infecções confirmadas no país avançando para 14.779.529, de acordo com a pasta. O Brasil tem verificado uma estabilização de seus índices da pandemia, embora com patamares elevados. O país é o segundo com maior número de óbitos pela doença, atrás somente dos Estados Unidos, e o terceiro em termos de casos, abaixo de EUA e Índia.

O consórcio de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL levantou, junto às secretarias estaduais de Saúde, 1.054 mortes e 37.451 casos nas últimas 24 horas. Ao todo, os veículos de imprensa registraram 408.829 mortes e 14.791.434 infecções pelo novo coronavírus.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse em evento nesta segunda-feira que o alto número de mortes por covid-19 no Brasil é reflexo do que ele vê como falhas na assistência à saúde, acrescentando que o país precisa melhorar os recursos humanos na área. Queiroga, quarto nome a comandar a pasta desde o início da pandemia, disse ainda que deseja aumentar a testagem e disciplinar o uso do transporte público durante a crise sanitária, temendo uma situação "insustentável" caso o país não derrote o vírus.

Estado brasileiro mais afetado pela covid-19, São Paulo atingiu nesta segunda as marcas de 2.926.516 casos e 97.172 mortes. Minas Gerais é o segundo Estado com maior número de infecções pelo coronavírus registradas, com 1.371.818 casos, mas o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos contabilizados, com 44.897 mortes.

O governo federal ainda reporta 13.336.476 pessoas recuperadas da covid-19 e 1.034.431 pacientes em acompanhamento

Com informações da Reuters e do Estadão Conteúdo

Estadão Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade