PUBLICIDADE

Thiago Oliveira lamenta caso de racismo contra Eddy Jr.: 'Temos que estar 24h em alerta'

Apresentador do 'É de Casa' repercutiu ato feito em frente a condomínio do humorista e disse que nome de vizinha racista, Elisabeth Morrone, 'a partir de agora, será exposto'

24 out 2022 - 15h20
(atualizado às 15h36)
Compartilhar
Exibir comentários
"Se racismo é crime, a pessoa que cometeu o ato de racismo precisa estar presa”, afirmou o apresentador
"Se racismo é crime, a pessoa que cometeu o ato de racismo precisa estar presa”, afirmou o apresentador
Foto: Reprodução/Instagram

Thiago Oliveira, apresentador do programa É de Casa, da Rede Globo, repercutiu o caso de racismo cometido contra o humorista Eddy Jr. por uma vizinha, Elisabeth Morrone, na última terça-feira, 18.

Durante o programa que foi ao ar no sábado, 22, Thiago comentou sobre a recorrência do assunto no noticiário e disse que "a gente [os negros] não tem um dia de paz".

Ele disse que o valor da multa gerada a Elisabeth, de R$ 4.500, "é muito pouco" e argumentou que o ato que ocorreu em frente ao condomínio onde ela e Eddy moram é "um recado".

"Chega de desculpas, chega de papinho, chega de nota de repúdio, a gente está cansado disso. A gente quer que a lei seja cumprida. Se racismo é crime, a pessoa que cometeu o ato de racismo precisa estar presa", afirmou.

O protesto aconteceu na última quinta-feira, 20, e reuniu personalidades como Astrid Fontenelle, Paulo Vieira e Yuri Marçal. Manifestantes pediram pela expulsão de Elisabeth do condomínio United Home & Work, no bairro da Barra Funda, em São Paulo.

Thiago ainda alegou que a impunidade "é um alimento lindo para o racista" e que o crime "atravessa" a vida da população negra no Brasil. "Estamos 24h em alerta. Todos os dias a gente escuta isso, todos os dias a gente passa por isso e atravessa o racismo", completou.

A apresentadora Rita Batista também comentou o caso e defendeu que o crime de injúria racial seja tratado como o de racismo.

"É preciso que equiparemos o crime de injúria racial, do que essa senhora e o seu filho estão sendo acusados, do crime de racismo. O crime de racismo é inafiançável, é imprescritível, mas o crime de injúria racial tem fiança", explicou.

Para finalizar, Thiago disse que "o racista, a partir de agora, será exposto". "Se fosse ao contrário, a gente sabe onde o Eddy estaria aqui", afirmou.

Entenda o caso

O humorista Eddy Jr. sofreu agressões raciais por parte da vizinha Elisabeth Morrone e compartilhou um vídeo expondo o crime na terça-feira.

A criminosa acusou Eddy de roubar itens de outros moradores e se recusou a usar o mesmo elevador que ele. O humorista disse que recebe ameaças de Elisabeth e do filho dela desde abril.

Imagens do sistema de monitoramento do prédio mostraram os dois na porta do apartamento da vítima em setembro. Elisabeth aparece com uma garrafa e o filho, com uma faca.

*Estagiária sob supervisão de Charlise de Morais

Estadão
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade