PUBLICIDADE

Apesar de cruciais para tramas, beijos LGBTQIA+ continuam sendo cortados pela Globo

Cada vez mais, trama de novela "Vai Na Fé" perde sentido por esconder beijos entre pessoas do mesmo sexo

5 jun 2023 - 14h27
(atualizado às 14h27)
Compartilhar
Exibir comentários
Cena de beijo entre Yuri e Vini foram cortadas de "Vai na Fé"
Cena de beijo entre Yuri e Vini foram cortadas de "Vai na Fé"
Foto: Reprodução Twitter @ZAMENZA

A Rede Globo voltou a cortar um beijo de personagens LGBTQIA+ na novela "Vai Na Fé". No último sábado, dia 03 de junho, a cena em que Yuri (Jean Paulo Campos) e Vini (Guthierry Sotero) dão um beijo foi eliminada, prejudicando a trama. 

O momento, gravado por Tatá (Gabriel Contente) e postado nas redes sociais, é visto por Guiga (Mel Maia), que está se relacionado com Yuri. Toda essa trama, no entanto, se baseou em um beijo que teve que ser imaginado pelos telespectadores. 

Não é a primeira vez

No dia 10 de maio, a emissora pegou todo mundo de surpresa ao levar ao ar uma cena completamente sem sentido entre as personagens Clara (Regiane Alves) e Helena (Priscila Sztejnman). A falta de nexo se deu pelo corte de um beijo entre as mulheres, em uma cena onde o debate era exatamente sobre o beijo dado. 

A cena havia sido gravada e divulgada em detalhes no resumo entregue para imprensa pela emissora. Na ocasião, a Rede Globo emiti nota afirmando que "toda novela está sujeita a edição. Uma rotina que atende às estratégias de programação ou artísticas. Isso, inclusive, é sinalizado nos resumos de capítulos divulgados pela Globo".

Na trama, Clara é uma mulher casada com Theo (Emilio Dantas) e abusada sistematicamente, inclusive sofrendo estupro maritail, que se envolve com a personal trainer Helena. No dia 29 de abril, elas trocaram um beijo em um restaurante, mas com o objetivo de afastarem dois homens que a estavam assediando. 

Clara e Helena se beijam para se livrarem de assédio em um restaurante
Clara e Helena se beijam para se livrarem de assédio em um restaurante
Foto: Reprodução Tv Globo

No dia 25 de maio, um novo beijo do casal foi cortado em uma cena crucial: Rafael (Caio Manhente), filho de Clara, flagrou a mãe aos beijos com a amante e após a surpresa a apoia e incentiva que se separe do pai abusivo. 

No dia 01 de junho, já mês do Orgulho LGBTQIA+, a emissora cortou um terceiro beijo, onde Lumiar (Carolina Dickman), que é amante de Theo, também presencia um beijo de Clara e Helena. A cena fica desconexa com a personagem de Regiane Alves tendo que narrar o que outra personagem presenciou: "Eu vi que você me viu beijando a Helena, não adianta desfarçar", indagou na cena. 

@tvglobo Eita que a Lumiar viu a Clara e a Helena juntas! 😱 #VaiNaFé #Novelas #TVGlobo ♬ som original - TV Globo

Os jornalistas especializados em televisão Cristina Padiglione, Sérgio Santos e Fefito, entre outros, têm apurado que os cortes têm como objetivo manter e ampliar o público evangélico da trama. Outra justificativa dada foi a de que os beijos entre Clara e Helena teriam sido cortados por Clara ser uma mulher casada. 

Vitinho e Anthony Verão se relacionam sem beijos ou caricias.
Vitinho e Anthony Verão se relacionam sem beijos ou caricias.
Foto: Reprodução Instagram

A teoria do casamento veio abaixo com o corte do beijo entre outro casal LGBTQIA+ da trama. Esses personagens não são casados com outras pessoas. Vitinho (Luis Lobianco) e Anthony Verão (Orlando Caldeira) já tiveram diversas cenas onde fica implícito que se beijaram e transaram, mas sem nenhuma demonstração mínima de troca de afesto como beijos. 

A trama das 19h, no entanto, traz cenas de beijo entre todos os casais heterossexuais da novela, incluindo cenas de mais intimidades como a protagonista evangélica Sol (Sheron Menezzes). 

A emissora também divulgou para o dia 26 de junho o especial "Falas do Orgulho", com narrativas LGBTQIA+, e foi duramente criticada nas redes por celebrar o mês do Orgulho enquanto corta cenas na novela. 

Fonte: Redação Nós
Compartilhar
Publicidade
Publicidade