PUBLICIDADE

Mulher trans é perseguida e assassinada após sair de festa na zona sul de SP

Segundo a polícia, vítima, identificada como Daniele, e uma amiga foram perseguidas depois de uma discussão na saída de um baile funk

15 abr 2024 - 15h06
(atualizado às 16h15)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Reprodução: Redes Sociais

Uma jovem trans de 21 anos foi morta a tiros após uma discussão na saída de um baile funk na manhã de sábado, 13, no bairro do Capão Redondo, zona sul de São Paulo. Um suspeito de 23 anos foi detido, enquanto outro homem, responsável pelos disparos, ainda é procurado. As informações são do Estadão

O crime ocorreu quando a vítima, identificada como Daniele, e uma amiga estavam saindo do local e se envolveram em uma discussão com um grupo de homens na Estrada de Itapecerica.

Câmeras de segurança registraram as duas sendo agredidas com socos e chutes pelo grupo. De acordo com a Polícia Militar (PM), após a discussão, elas saíram a pé, mas foram seguidas por um carro vermelho.

Ao passar por elas, o passageiro do veículo efetuou vários disparos. Enquanto a amiga conseguiu escapar dos tiros, Daniele foi atingida. Ela ainda conseguiu caminhar até um estacionamento, mas acabou caindo e morrendo no local.

O carro estava sem placas, mas a Polícia Militar conseguiu localizar o veículo no mesmo bairro após informações de testemunhas. O motorista, de 23 anos, foi levado para a delegacia e preso em flagrante por homicídio e tentativa de homicídio contra as duas mulheres. O outro homem, responsável pelos disparos, ainda está sendo procurado.

Conforme informações da SSP (Secretaria da Segurança Pública), foram requisitados exames periciais ao Instituto de Criminalística e ao Instituto Médico Legal (IML). O caso foi registrado como homicídio e tentativa de homicídio no 47º Distrito Policial (Capão Redondo).

O Terra entrou em contato com o 47º Distrito Policial (Capão Redondo) para mais informações sobre o caso e aguarda retorno.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade