PUBLICIDADE

Jornalista diz que revista brasileira pagou fiança de Daniel Alves

Condenado a 4 anos e meio de prisão, Daniel Alves pagou 1 milhão de euros e saiu da cadeia, após 14 meses atrás das grades

31 mar 2024 - 16h09
(atualizado em 1/4/2024 às 09h21)
Compartilhar
Exibir comentários
Daniel Alves deixou o presídio ao lado da advogada Inés Guardiola
Daniel Alves deixou o presídio ao lado da advogada Inés Guardiola
Foto: Lluis Gene/AFP via Getty Images - Legenda: Daniel Alves deixou cadeia após pagar fiança de 1 milhão de euros / Jogada10

A jornalista espanhola Marisa Blázquez, do programa "Fiesta", que vai ao ar no canal Telecinco, afirmou que uma revista brasileira é que bancou a fiança do jogador Daniel Alves. Segundo ela, a publicação fez uma troca para conseguir prioridade numa reportagem sobre a vida do ex-lateral da Seleção Brasileira.

Daniel Alves: da acusação de estupro à condenação de 4 anos e 6 meses de prisão Daniel Alves: da acusação de estupro à condenação de 4 anos e 6 meses de prisão

A declaração de Marisa colocaria por terra a especulação de que o pai de Neymar seria o autor da ajuda. Após pagar fiança de um milhão de euros (R$ 5,4 milhões), Daniel pôde sair da cadeia pela porta da frente. Assim, a libertação foi no dia 25 de março, cinco dias após decisão da 21ª Seção do Tribunal de Justiça de Barcelona.

Por maioria de votos, os magistrados atenderam concederam a liberdade provisória. Apenas um representante do colegiado, Luis Belestá, votou contra o benefício. Dessa forma, Daniel Alves deixou o presídio ao lado da advogada Inés Guardiola. Ele estava preso desde 20 de janeiro de 2023.

Exigências para liberdade de Daniel Alves

Para manter o direito à liberdade provisória, Daniel tem que cumprir medidas determinadas pelo tribunal. Ele não pode sair da Espanha e teve que entregar os dois passaportes - brasileiro e espanhol. Além disso, tem que manter distância de pelo menos um quilômetro da vítima e não pode, em hipótese alguma, se comunicar com ela. Daniel também precisa se apresentar semanalmente ao Tribunal Provincial de Barcelona. Assim, na quinta-feira, dia 28, ele foi pela primeira vez à audiência após a liberdade provisória.

Condenação 14 meses após prisão preventiva

Daniel Alves foi condenado em primeira instância a quatro anos e meio de prisão, no dia 22/2, pelo estupro de uma mulher de 23 anos na boate Sutton, em Barcelona. O crime foi no fim de 2022 e Daniel, na época, defendia o Pumas, no México. Após a denúncia, ele perdeu o contrato. No julgamento, Daniel alegou não é um homem violento e que a mulher teve relação sexual com ele sem resistência. Além disso, ele disse que não tinha plena consciência do ato porque havia consumido bebida alcoólica. Hoje, além de estar distante do gramado, Daniel também enfrenta o bloqueio de suas contas bancárias.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook.

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Publicidade