PUBLICIDADE

"Foi a minha 1ª vez", diz vítima de estupro por treinador em SC

O treinador André Testa foi preso na última quinta-feira (4) e o caso agora é investigado pela Polícia Civil de Santa Catarina

5 ago 2022 - 16h29
(atualizado às 16h41)
Ver comentários
Publicidade
"Foi a minha 1ª vez", diz vítima de estupro por treinador em SC
"Foi a minha 1ª vez", diz vítima de estupro por treinador em SC
Foto: Reprodução

Adolescentes que treinavam vôlei na Associação Desportiva de Cultural Terra Firme em São José/SC, próximo a Florianópolis, denunciaram o treinador André Testa por abusos sexuais. Ele foi preso na última quinta-feira (4) e o caso agora é investigado pela Polícia Civil de Santa Catarina. A informações são da NSC TV.

"Ele ganha muito a confiança e acabou abusando de mim. Eu era virgem na época. Foi a minha primeira vez", disse uma das vítimas de forma anônima à NSC TV.

Os adolescentes disseram que o treinador conseguia manipulá-los a ponto deles não se darem conta de que seriam vítimas de um crime. O pai de uma das vítimas disse que o treinador 'entrava' muito na cabeça das vítimas. "Ele entrava muito na cabeça dos atletas. Ele conseguia fazer os atletas verem que eles é que iam sair como os errados", contou.

Segundo as vítimas, os abusos ocorreram em três locais diferentes: na casa do treinador, em motel e na Casa Atleta, local que recebia os atletas durante os treinamentos. André Testa se aproveitaria da embriaguez dos adolescentes, dizem as vítimas.

A defesa de André Testa, se manifestou por meio de nota:

"A prisão preventiva de André Wilson Testa é inoportuna, desnecessária e ilegal. A polícia apenas apresentou ilações e conjecturas e, com isso, não comprovou a imprescindibilidade da prisão preventiva, assim como não justificou o cabimento de outras medidas cautelares diversas da prisão. André é inocente e não são procedentes as imputações. Conforme se comprovará no transcorrer do processo, há denuncismo de viés vingativo. Todas as informações colhidas até o presente momento foram produzidas sem que fosse oportunizado o direito ao contraditório."

 

 

Fonte: Redação Terra
Publicidade
Publicidade