PUBLICIDADE

Conheça 10 direitos de pessoas com autismo

Direitos como o atendimento prioritário, transporte gratuito, descontos em passagens aéreas e contas de luz são previstos por lei

11 jan 2024 - 05h00
Compartilhar
Exibir comentários
Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (CIPTEA)
Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (CIPTEA)
Foto: Fabio Nunes Teixeira/PMG

Educação, saúde e assistência social. Pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA) têm inúmeros direitos fundamentais garantidos por lei que nem sempre são concedidos ou cobrados. Além do preconceito, outro problema é a falta de conhecimento desses benefícios. 

Leis como o Estatuto da Pessoa com Deficiência (Lei 13.146/2015) e a Política Nacional de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (Lei 12.764/2012) trazem direitos como o atendimento prioritário nos sistemas de saúde pública e privada. Abaixo, confira outros importantes direitos dos autistas: 

Atendimento prioritário 

Em 2023, foi sancionada a Lei 14.626 que prevê atendimento com prioridade em diversos estabelecimentos, como bancos e hospitais, para pessoas com TEA e com mobilidade reduzida. Elas fazem parte do grupo prioritário que é composto por pessoas com deficiência, idosos a partir dos 60 anos, gestantes, lactantes, pessoas com crianças de colo e pessoas obesas. 

Carteira de identificação

A Carteira de Identificação da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista (CIPTEA) é um direito previsto pela Lei Romeo Mion (13.977/2020). Tem como objetivo facilitar a identificação da pessoa com autismo e otimizar o atendimento em serviços públicos e privados. 

Com o uso maciço da carteirinha, será possível ter uma aproximação do número de pessoas autistas em território nacional, viabilizando políticas públicas e a prestação de serviços nas áreas da educação, saúde, trabalho, moradia e inclusão social.

Transporte gratuito 

O transporte municipal gratuito é um direito de todas as pessoas com deficiência, incluindo os autistas. A solicitação deve ser feita normalmente em qualquer prefeitura. Além disso, o transporte interestadual também é gratuito, o chamado Passe Livre.

Veja quem são as pessoas com autismo que fazem sucesso no Tik Tok Veja quem são as pessoas com autismo que fazem sucesso no Tik Tok

Desconto em passagens aéreas

O Passageiro com Necessidade de Assistência Especial (PNAE) conta com uma norma específica da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) que garante viagens de avião mais acessíveis e confortáveis para pessoas com deficiência, considerando pessoas com TEA. 

A Resolução nº 280, de 11 de julho de 2013, prevê que os acompanhantes de pessoas autistas têm direito a 80% de desconto em passagens aéreas. O texto determina que as empresas são obrigadas a garantir esse benefício. 

Desconto nas contas de energia elétrica

Desde 2022, consumidores com deficiência, sobretudo com Transtorno do Espectro Autista, podem receber desconto de até 65% na conta de energia elétrica. 

A Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE) vale para famílias inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) para programas sociais do Governo Federal, com renda até três salários mínimos e que possuam um membro com autismo. 

Meia-entrada em eventos e estabelecimentos

As pessoas com autismo têm direito ao lazer, diversão, conhecer lugares, estar com amigos e familiares. Com base na Lei 13.146/2015, toda pessoa com deficiência deve ter acesso à cultura, ao esporte, ao turismo e ao lazer em igualdade de oportunidades. 

Além disso, a legislação garante que pessoas com TEA sejam beneficiadas com meia-entrada em estabelecimentos da área de lazer. Sessões de cinema, teatro, parques, museus, estádios, entre outros, devem ser acessíveis a todos. A lei também se estende para acompanhantes. 

Vaga prioritário em estacionamento 

A pessoa com autismo é considerada uma pessoa com deficiência para todos os efeitos legais, por isso tem direito de utilizar a vaga especial de estacionamento. 

Símbolo mundial do autismo ganha espaço em estacionamento de Macapá, no Amapá
Símbolo mundial do autismo ganha espaço em estacionamento de Macapá, no Amapá
Foto: CTMac/PMM

Auxílio financeiro 

O Benefício de Prestação Continuada (BPC) garante que toda pessoa com autismo (de baixa renda) receba um salário mínimo mensal.

Ele é destinado à subsistência das pessoas em situação de vulnerabilidade social, que não têm condições de prover o próprio sustento - e não configura uma aposentadoria. 

Isenção de impostos

Como o Terra Nós já havia publicado, pessoas com o transtorno do espectro autista podem comprar carros com descontos e isenções fiscais. Os benefícios podem baixar em até 30% o valor pago em um veículo novo.

É possível pleitear a isenção do pagamento do IPVA para veículos de até R$ 100 mil. O percentual de desconto para esse imposto varia conforme cada estado.

Redução da jornada de trabalho

Essa redução pode ser de até 50% da carga horária de trabalho, sem prejuízo dos vencimentos. A previsão legal é apenas para os funcionários públicos federais que tenham dependentes com autismo. 

Apesar da lei específica citar apenas funcionários públicos federais, também abrange funcionários públicos de qualquer esfera, inclusive militares. 

Fonte: Redação Nós
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade