PUBLICIDADE

Sony diz que seria absurdo não cobrar por partidas online do PS4

1 jul 2013 17h36
| atualizado às 17h36
ver comentários
Publicidade
<p>Não cobrar pelo serviço de jogar online ocasionaria prejuízo e má qualidade os servidores, disse Shuhei Yoshida </p>
Não cobrar pelo serviço de jogar online ocasionaria prejuízo e má qualidade os servidores, disse Shuhei Yoshida
Foto: Divulgação

Presidente da Sony Worldwide Studios, Shuhei Yoshida explicou por que os usuários precisarão assinar o PlayStation Plus para jogar online com o PS4. Segundo entrevista do executivo à revista japonesa Famitsu, seria um “absurdo” manter o serviço grátis com tantos investimentos na infraestrutura online.

“O principal pilar do PS4 será jogar online. Estamos desenvolvendo muitas outras maneiras de jogar e conectar, que necessitam de um grande investimento de recursos”, disse. “Considerando o custo, tentar manter esse tipo de serviço gratuito e, consequentemente, diminuir a qualidade seria um absurdo. Decidimos, então, que seria melhor receber pagamento e continuar oferecendo um bom serviço.”

Atualmente a Sony não cobra para jogar online no PS3 e a anuidade do PS Plus custa US$ 50. A concorrente Microsoft cobra US$ 60 pelo Xbox Live Gold.

Ainda de acordo com Yoshida, a Sony não tem planos para descontinuar o PS3. “O console foi lançado há sete anos e continua a vender em ritmo constante, além disso haverá novo títulos para ele”, explicou. “Com o lançamento do nosso serviço de nuvem, nos Estados Unidos, em 2014, usuários poderão jogar games do PS3 no PS4, fazendo-as trocar de console. Mas isso será um processo gradual.”

O PS4 está marcado para ser lançado no final do ano, por US$ 399 nos EUA. O console ainda não tem um preço oficial no Brasil. 

&amp;amp;amp;lt;a data-cke-saved-href=&amp;amp;quot;http://games.terra.com.br/infograficos/qual-sera-seu-proximo-console/iframe.htm&amp;amp;quot; href=&amp;amp;quot;http://games.terra.com.br/infograficos/qual-sera-seu-proximo-console/iframe.htm&amp;amp;quot;&amp;amp;amp;gt;veja o infogr&amp;amp;aacute;fico&amp;amp;amp;lt;/a&amp;amp;amp;gt;
Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade