PUBLICIDADE

Jogamos: Psychonauts 2 é incrível viagem ao inconsciente

Com localização caprichada, jogo explora questões de saúde mental de forma leve e divertida

20 jul 2021 10h26
| atualizado às 10h26
ver comentários
Publicidade
Psychonauts 2
Psychonauts 2
Foto: Double Fine / Divulgação

Sequência direta do cultuado jogo de plataforma criado por Tim Schafer em 2005, Psychonauts 2 tem potencial para ser uma das experiências de jogo mais memoráveis dos últimos anos. Ao menos foi a impressão que tive após jogar algumas de suas fases, em uma versão preview oferecida pela Microsoft.

O jogo da Double Fine aborda questões de saúde mental, tema dos mais relevantes atualmente, de forma leve e divertida, mas nunca desrespeitosa - a produtora entende que está tocando em questões sensíveis, mas faz isso de uma maneira que estimula o jogador a se aprofundar no assunto ao invés de criar ou reforçar estigmas.

Aventura cerebral

A aventura começa logo depois do final do primeiro game, que embora esteja disponível no Xbox Game Pass e jogável via retrocompatibilidade, não é uma experiência nada fácil para jogadores acostumados com os games atuais. Por sorte, a Double Fine sabe que muita gente não jogou nem faz ideia do que se tratava o Psychonauts original e por isso, incluiu uma longa recapitulação nos minutos iniciais do novo game.

O jogador assume o controle do jovem Raz, um talentoso aprendiz de psiconauta, um agente especial que explora os perigos das mentes alheias, e está ajudando outros agentes veteranos a procurar um inimigo infiltrado em seu time, ao mesmo tempo em que precisa conviver com outros jovens estagiários, assistir aulas e passar por todos aqueles dramas da juventude.

Psychonauts 2
Psychonauts 2
Foto: Double Fine / Divulgação

Dentro das mentes das pessoas, Raz conta com vários poderes, como telecinese para mover objetos, piromancia para atear fogo em obstáculos e outros mais exóticos - como a capacidade de assumir o lugar de seu rato de estimação para alcançar lugares apertados. É possível aprimorar essas habilidades e tornar Raz ainda mais poderoso, o que estimula a exploração e coleta de itens espalhados pelas fases do jogo.

Estas fases são, sem dúvida, alguns dos pontos altos do jogo. Enquanto o primeiro Psychonauts tinha um desig de fases e personagens meio esquisito, projetado para contornar as limitações de hardware e adaptar as aventuras de apontar e clicar de Schafer para o formato de um jogo de plataforma, em Psychonauts 2 esta limitação não existe. Os personagens são estranhos e cativantes e os cenários exóticos mudam de forma e perspectiva conforme os acontecimentos... é uma espécie de filme da Pixar que deu errado, pois tudo é levemente sombrio quando olhado de perto.

As mudanças de perspectiva e transformações em tempo real nos cenários rendem ótimos momentos de ação, como em uma perseguição através de um escritório em que a câmera muda para o alto e Raz precisa saltar pelas baias para alcançar o alvo do outro lado da sala. Mas as melhores transformações acontecem de forma mais elaborada e envolvem o uso de conexões mentais, uma mecânica fascinante de Psychonauts 2.

Raz pode saltar entre balões de pensamento na mente que está explorando e conectar conceitos escritos dentro destes balões para formar novas ideias. Em uma das fases, ele precisa fazer isso para que sua professora tenha menos medo de correr riscos. Cada conexão mental gera um pensamento diferente e é muito divertido combiná-las para ver o que vai sair da cabeça do personagem. Porém, ao conseguir seu objetivo, associando "Risco" e "Dinheiro", Raz transforma a professora em uma viciada em apostas e todo o cenário mental passa por uma transformação, indo do hospital/faculdade para uma mistura bizarra de hospital e cassino!

Psychonautes 2
Psychonautes 2
Foto: Double Fine / Divulgação

Localização primorosa

Essas conexões mentais envolvem conceitos escritos dentro dos balões de pensamento e se estivessem todas em inglês, mesmo com legendas, não funcionariam tão bem para o jogador brasileiro ou qualquer um que não fale inglês com fluência. Ciente disso, a Double Fine colocou muito esforço desde o começo da produção para localizar Psychonauts 2 em vários idiomas, inclusive o nosso.

Não são apenas legendas e menus,  mas todos os textos inclusos nas artes do jogo, como os mencionados balões das conexões mentais, que estão traduzidos, o que é um trabalho hercúleo dos artistas do jogo, mas que tem um impacto enorme na experiência de jogar Psychonauts 2.

Os jogadores poderão conferir Psychonauts 2 em breve: o jogo chega em agosto para PC, PlayStation 4, Xbox One e Xbox Series X/S, e estará disponível no Game Pass desde o primeiro dia.

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade