PUBLICIDADE

Filme de Gran Turismo diverte nas corridas, mas derrapa no enredo

Filme baseado no game Gran Turismo, 'De Jogador a Corredor' chega aos cinemas brasileiros em 24 de agosto

16 ago 2023 - 14h49
(atualizado às 15h45)
Compartilhar
Exibir comentários
Filme de Gran Turismo empolga nas cenas de corrida
Filme de Gran Turismo empolga nas cenas de corrida
Foto: PlayStation / Divulgação

Gran Turismo: De Jogador a Corredor chega aos cinemas brasileiros em 24 de agosto e é a mais nova tentativa da Sony de emplacar uma adaptação de games nas telonas. Dessa vez, a aposta foi diferente e o longa não tem como objetivo trazer a história do jogo, mas sim contar uma narrativa baseada em fatos reais, envolvendo um jogador do simulador de corrida Gran Turismo que se tornou piloto de verdade.

E, apesar de tratar esse tópico como o diferencial do filme, é exatamente nele que o filme falha de forma estrondosa. Adianto que, por abordar uma história que "ocorreu" no mundo real, essa crítica poderá conter "spoilers" de acontecimentos do longa.

Narrativa que apela para emocionar e ser funcional

Gran Turismo tem um roteiro simples. Jann Mardenborough, interpretado por Archie Madekwe, é um jovem galês que manda muito bem no simulador - não jogo, simulador, como ele ressalta em determinado momento - de corridas do PlayStation, cujo sonho é levar essa habilidade para as pistas no mundo real. Neste contexto, o filme apresenta de forma rápida e mal construída os dramas familiares de Jann.

Em um mundo onde os esports se tornaram realidade, são várias as histórias de pessoas que não contaram com o apoio dos pais para investir nesse universo. Ainda assim, Gran Turismo falha nessa construção e tenta nos convencer de alguns absurdos. Por exemplo, quando Jann é aceito para o GT Academy, um projeto que, facilmente, envolvia milhões e milhões de dólares de investimento, o longa tenta nos convencer que a família dele, neste caso o pai, ainda não o apoiaria na jornada.

Ainda assim, esse não é o maior problema na narrativa de Gran Turismo, mas sim uma alteração significativa dos fatos reais, em que o filme diz se basear, e o que é mostrado em tela. Em todo o desenvolvimento de superação de Jann, o jovem piloto passa por um acidente, que vitimou uma pessoa, e é obrigado a superar esse trauma para disputar a lendária corrida de Le Mans, onde ele sai com o pódio.

Tanto o acidente, quanto o pódio de Le Mans, são acontecimentos reais da vida de Jann Mardenborough. Contudo, o filme, como quem não quer nada, altera a ordem dos fatos para que a narrativa de superação seja mais facilmente executada. Jann subiu ao pódio de Le Mans em 2013, enquanto o seu acidente aconteceu em 2015. Para um filme que se vende como uma história real, esse é um grande calcanhar de Aquiles.

Sequências de corrida acertam em cheio

Se todo o lado emocional da narrativa peca bastante, Gran Turismo acerta em cheio no desenvolvimento de Jann como piloto nas telas. E este acerto pode ser justificado em dois pontos: as tensas cenas de corrida e a presença de David Harbour como Jack Salter, chefe da equipe e responsável por transformar os "gamers" em piloto.

O roteiro e a montagem do filme consegue nos convencer da relação de Harbour com Madekwe. Inicialmente, Jack Salter, com décadas de experiência, é desconfiado quanto à ideia do projeto GT Academy. Contudo, o filme trabalha a evolução do personagem - enquanto vende a qualidade do jogo Gran Turismo - com momentos em que ele é obrigado a reconhecer que as milhares de horas de Jann no simulador, se provam útil na vida real. Reconhecer a falha de uma peça do carro, pela experiência que teve no game, foi uma boa sacada.

Aliado à isso, temos cenas de corrida que são gradativamente mais tensas e emocionantes. O filme soube trabalhar bem a mistura de grafismos dos jogos implementados nas corridas do mundo real. Além de funcionarem esteticamente, ajudam o público a se localizar em cenas literalmente aceleradas. A tensão das corridas e a forma que elas são apresentadas, nos fazem acreditar na evolução de Jann como piloto, com o clímax sendo a cena do acidente, que muitos já estavam ansiosos para ver, mas é construída de forma magistral.

Gran Turismo é bom filme pipoca

Gran Turismo: De Jogador a Corredor tem tudo para agradar o público, visto que a audiência, nos últimos tempos, clama por cenas de ação bem filmadas e mais pautadas na realidade - Velozes e Furiosos 10 decaiu nas bilheterias exatamente por isso.

Entretanto, se o espectador conhece a história de Jann Mardenborough, assim como eu, poderá sair irritado com o recurso barato usado pelos roteiristas para tentar emocionar.

Fonte: Game On
Compartilhar
Publicidade
Publicidade