PUBLICIDADE

Como Tomb Raider e Angelina Jolie salvaram os filmes de videogames

Os longas-metragens só precisavam de uma heroína para salvar o dia

20 fev 2024 - 10h48
Compartilhar
Exibir comentários
Como Tomb Raider e Angelina Jolie salvaram os filmes de videogames
Como Tomb Raider e Angelina Jolie salvaram os filmes de videogames
Foto: Reprodução / Paramount Pictures

Se atualmente é quase inevitável que jogos famosos ganhem adaptações cinematográficas grandiosas, seja através de filmes ou séries, há 30 anos a história era muito diferente. Os grandes estúdios de cinema, e sobretudo os de Hollywood, tinham total aversão à mera palavra “videogame”. 

Mas a atuação de uma das atrizes mais famosas da indústria do cinema no papel de uma das heroínas mais carismáticas dos videogames mudou tudo.

A queda dos videogames

A história entre os videogames e a indústria do cinema começou tumultuada. A ascensão tecnológica e cultural dos primeiros computadores pessoais, e posteriormente dos arcades e consoles, fez o cinema notar, pouco a pouco, os games e buscar neles inspiração para longa-metragens. Foi o caso do lendário "Tron", de 1982, cuja estética até hoje influencia a visão que muitos têm do que seria um universo digital.

O problema é que, no ano seguinte, a indústria dos videogames desmoronou, em um episódio que ficou conhecido como Crise dos Jogos Eletrônicos de 1983. O colapso do mercado de consoles domésticos desanimou grandes investidores e estúdios de produzirem adaptações dos videogames mais famosos da época. Situação que perdurou por vários anos. 

Os videogames retornaram à grande tela somente 7 anos depois, quando "O Gênio dos Videogames" foi lançado, em 1989. Filme-propaganda dos jogos da Nintendo, o longa ainda é lembrado por fazer da Power Glove, um acessório bastante duvidoso para NES, uma febre. Quatro anos depois, em 1992, "O Passageiro do Futuro" levou a realidade virtual às salas de todo o mundo e teve sucesso considerável.

Tudo parecia bem com as adaptações cinematográficas de videogames. As duas indústrias pareciam, finalmente, ter encontrado uma sinergia que daria início a uma nova era. Até que desastres aconteceram.

Sucessos nos games, fiascos nas telonas

Quando a adaptação cinematográfica de Super Mario Bros. foi anunciada, jogadores e publicações especializadas do mundo inteiro se encheram de expectativa. Afinal, um filme estrelado pela mascote mais conhecida dos games só poderia ser espetacular, certo?

Infelizmente a história mostra o oposto. Lançado em 1993, "Super Mario Bros." foi um desastre de proporções épicas e acabou massacrado, tanto pela crítica quanto pelo público. 

Como se não fosse possível piorar, os pavorosos "Double Dragon" e "Street Fighter 2" terminaram de enterrar a reputação dos filmes de videogames perante o grande público. Depois disso, nenhum produtor, diretor ou ator de renome queria se associar a marcas que, ao menos nos cinemas, não tinham mais credibilidade.

Lara Croft salva o dia

Os videogames só voltaram a ser tema de cinema no milênio seguinte. Tomb Raider vinha fazendo um sucesso extraordinário nos consoles — muito graças a Lara Croft, protagonista da franquia. Isso renovou o interesse da indústria do cinema que resultou no lançamento de "Lara Croft: Tomb Raider" em 2001.

Além de ser uma superprodução digna dos maiores blockbusters da época, a atuação de Angelina Jolie, na época uma atriz ainda em ascensão, catapultou o sucesso do longa, cuja bilheteria registrou nada menos do que US$ 272 milhões, um recorde para a época.

O filme não saiu ileso da crítica da época, mas Angelina Jolie conseguiu capturar bem o que se esperava de uma “versão de carne e osso” da arqueóloga britânica, o que foi o suficiente para que o filme caísse no gosto do público. Era o que importava. 

"Lara Croft: Tomb Raider" teve uma continuação, "Lara Croft - Tomb Raider: A Origem da Vida", que consolidou o renascimento dos videogames nos cinemas. Depois, vários longas como Resident Evil (2002), Doom (2005), Silent Hill (2006) e Prince of Persia (2010) foram lançados. Ainda hoje, não é raro que adaptações estejam entre os filmes mais aguardados do ano.

E se hoje os filmes de videogames dividem as salas de cinema de igual para igual com as populares produções de super-heróis ou outros filmes aclamados pela crítica especializada, eles devem muito disso ao sucesso de Lara Croft e, principalmente, ao trabalho de Jolie. Tomb Raider voltou às telonas uma terceira vez, mas desta vez estrelado por Alicia Vikander.

Quer conhecer outros jogadores, saber das últimas novidades dos games e ter acesso a brindes e campeonatos? Participe do nosso Discord!

Fonte: Game On
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade