PUBLICIDADE

Vôlei

VNL: Brasil sofre na recepção, tropeça contra os EUA e pode se complicar

Seleção masculina de vôlei foi derrotada pelos Estados Unidos na terceira semana da VNL

20 jun 2024 - 10h51
(atualizado às 10h51)
Compartilhar
Exibir comentários
Brasil tropeçou contra os Estados Unidos na VNL
Brasil tropeçou contra os Estados Unidos na VNL
Foto: Esporte News Mundo

A Seleção masculina de vôlei encarou os Estados Unidos nessa quinta-feira (20), em Manila, nas Filipinas, em busca da segunda vitória na terceira semana da Liga das Nações (VNL) para ficar mais perto da vaga na fase final da competição, em Lódz, na Polônia, no próximo final de semana. Com um time mesclado, o Brasil sofreu na recepção e foi derrotado pelo rival no tie-break, em parciais de 21/25, 25/18, 21/25, 22/25 e 10/15.

Com apenas uma vitória na terceira semana, o Brasil precisa vencer as duas últimas partidas da fase classificatória, contra Canadá e França, para se garantir matematicamente na fase final da VNL. Na estreia dessa etapa, os comandados de Bernardinho bateram a Holanda por 3 sets a 1. Por sua vez, os Estados Unidos ainda buscam uma vaga no G-8 e estão mais longe do objetivo, apesar do resultado positivo contra os brasileiros.

3ª semana VNL - Estados Unidos 3 x 2 Brasil (25/21, 18/25, 25/22, 22/25 e 15/10)

O Brasil contou Lukas Bergmann, Alan e Isac como novidades na escalação inicial. Sem Russell, os Estados Unidos começaram o primeiro set sacando de forma agressiva e logo abriram vantagem no placar. Com a recepção fragilizada, a virada de bola do time brasileiro funcionou menos que a do rival e os estadunidenses conseguiram administrar o placar para fechar a primeira parcial em 25 a 21.

No segundo set, Lukas Bergmann e Alan chamaram a responsabilidade no ataque e controlando o número de erros, o Brasil estabilizou a recepção e com o sistema de saque x bloqueio encaixado aplicou 25 a 18 e empatou o jogo: 1 a 1. Entretanto, os Estados Unidos voltaram a comandar o jogo na terceira parcial se fazendo valer no número de erros do Brasil. O set foi o mais equilibrado e decidido nos detalhes. No fim, o saque norte-americano fez a diferença e os rivais voltaram ficar a frente do marcador com 25 a 22 na parcial: 2 a 1.

E no quarto set, o jogo voltou a ser controlado pelo Brasil. Lukas Bergmann ditou o ritmo, sendo decisivo no ataque e sem aliviar no saque. O ponteiro anotou 5 pontos e foi principal atacante do time brasileiro na parcial. Com os Estados Unidos forçando o saque e errando mais, o Brasil conseguiu abrir vantagem no placar e administrar o marcador para vencer o set por 25 a 22 e levar o jogo ao tie-break: 2 a 2.

Entretanto, no tie-break o saque dos Estados Unidos voltou a fazer a diferença. O Brasil começou bem a parcial, sendo efetivo na virada de bola, mas assim como no começo do jogo, sofreu na recepção com o ímpeto agressivo do rival no serviço. Assim, os Estados Unidos abriram vantagem no set desempate e controlaram o número de erros para fazer 15 a 10: 3 a 2.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade