PUBLICIDADE

Bia Haddad Maia vira Top 40 no ranking de duplas da WTA

Brasileira também ganha oito posições no simples e alcança o 75º lugar na lista da WTA

31 jan 2022 12h06
| atualizado às 12h28
ver comentários
Publicidade
Bia Haddad foi vice-campeã na chave de duplas no Aberto da Austrália
Bia Haddad foi vice-campeã na chave de duplas no Aberto da Austrália
Foto: Bia Haddad/Twitter / Estadão

Após uma grande campanha no Aberto da Austrália, onde foi vice-campeã nas duplas e venceu uma partida na chave de simples, a brasileira Beatriz Haddad Maia começou a semana se dando bem nos dois rankings divulgados pela WTA nesta segunda-feira, 31. Em simples, ela se firmou ainda mais no Top 100, ganhando oito colocações para alcançar o 75.º lugar, ainda um pouco abaixo da melhor marca (58.ª).

No ranking de duplas veio a maior disparada dos dois, com uma arrancada de 110 colocações que a levaram para o 40.º lugar. Bia Haddad é agora a segunda melhor brasileira da Era Aberta nas duplas, ficando atrás de Luísa Stefani, que já foi Top 10 e atualmente é a 12.ª do mundo nesta lista. Antes dela, a segunda brasileira mais bem classificada era Patrícia Medrado, que atingiu o 68.º posto em 1987.

A ascensão de Bia Haddad em simples comandou um grande início de semana para as brasileiras, com as seis melhores do país ganhando terreno. Atual número 2, a paulista Laura Pigossi subiu 10 lugares e agora é a 185.ª do mundo. Depois dela vem Carolina Meligeni Alves, que ganhou 13 posições e subiu para a 240.ª colocação.

Nas duplas, além de Stefani e Bia Haddad, as duas únicas Top 40 do Brasil, outras duas seguem firme no Top 200. A terceira mais bem colocada é Carol Meligeni, que melhorou seis colocações e agora aparece no 127.º posto, e a quarta é Pigossi - medalha de bronze em Tóquio-2020 junto com Stefani -, que perdeu 14 posições e caiu para o 177.º lugar.

Barty líder

Melhor do mundo desde 9 de setembro de 2019, australiana Ashleigh Barty vai ampliando seu reinado na WTA. Campeã em casa no último domingo, conquistando seu primeiro título do Aberto da Austrália, ela aumentou a diferença para suas principais perseguidoras em mais de 1.200 pontos.

Barty tinha 1.413 pontos de vantagem para a belorussa Aryna Sabalenka antes de começar o torneio em Melbourne e agora esta diferença está em 2.639. Mais distante de suas rivais, a australiana tem tudo para alcançar novas marcas na WTA.

Barty soma atualmente 113 semanas na liderança e precisa de apenas mais quatro para igualar a belga Justine Henin, sétima que mais tempo comandou o ranking. Já para buscar a sexta colocação, ela precisará de mais tempo, já que a americana Monica Seles tem 65 semanas a mais que a australiana.

Confira o ranking da WTA:

1.ª - Ashleigh Barty (AUS) - 8.331 pontos

2.ª - Aryna Sabalenka (BLR) - 5.698

3.ª - Barbora Krejcikova (RCH) - 5.533

4.ª - Iga Swiatek (POL) - 4.456

5.ª - Karolina Pliskova (RCH) - 4.452

6.ª - Paula Badosa (ESP) - 4.429

7.ª - Garbiñe Muguruza (ESP) - 4.195

8.ª - Maria Sakkari (GRE) - 4.071

9.ª - Anett Kontaveit (EST) - 3.871

10.ª - Danielle Collins (EUA) - 3.071

11.ª - Ons Jabeur (TUN) - 3.070

12.ª - Elena Rybakina (CAS) - 2.705

13.ª - Emma Raducanu (GBR) - 2.664

14.ª - Anastasia Pavlyuchenkova (RUS) - 2.638

15.ª - Elina Svitolina (UCR) - 2.531

16.ª - Jessica Pegula (EUA) - 2.474

17.ª - Cori Gauff (EUA) - 2.425

18.ª - Victoria Azarenka (BLR) - 2.396

19.ª - Belinda Bencic (SUI) - 2.355

20.ª - Angelique Kerber (ALE) - 2.287

75.ª - Beatriz Haddad Maia (BRA) - 913

185.ª - Laura Pigossi (BRA) - 359

240.ª - Carolina Meligeni Alves (BRA) - 287

Estadão
Publicidade
Publicidade