PUBLICIDADE

Capitão argentino não voltará a convocar Del Potro para Copa Davis

14 fev 2013 14h23
| atualizado às 17h18
ver comentários
Publicidade

A conquista da vaga nas quartas-de-final da Copa Davis, após a vitória esmagadora por 5 a 0 sobre a Alemanha, levou o capitão argentino, Martín Jaite, a cogitar a convocação de Juan Martín del Potro para o duelo contra a França, em abril. Ciente da vontade do principal tenista do país de não jogar a competição, o comandante voltou atrás e afirmou que preservará Del Potro o deixando de fora das próximas convocações.

"Me precipitei ao decidir que voltaria a convocá-lo, deixei-me levar pela euforia. O que menos quero é expor Del Potro ou qualquer outro jogador", afirma Jaite, em entrevista à rádio argentina Metro.

Segundo o capitão, a sua relação com Del Potro é tranquila e não influenciou na decisão de não convocá-lo, baseada apenas nas declarações do número sete do mundo, criticado em seu país por priorizar o circuito da ATP e a disputa de Grand Slams ao torneio entre países."Sei que Del Potro não quer me tirar do comando. A decisão foi tomada porque ele não quer jogar a Copa Davis em 2013", explica.

A Argentina atropelou a Alemanha por 5 a 0 nas oitavas-de-final, disputada no Parque Roca, em Buenos Aires. Na ocasião, os tenistas de simples da equipe da casa foram Juan Mónaco e Carlos Berloqc. Nesta semana, porém, Horacio Zeballos tornou-se um dos favoritos a assumir uma das vagas após a vitória sobre Rafael Nadal, no ATP 250 de Viña del Mar, neste final de semana.

"Foi uma surpresa para todos. Zeballos estava com um medo tremendo. Todos os jogadores temem Nadal, mas ele se portou bem e terminou jogando melhor, sem tremer. Isso chamou minha atenção", afirma o comandante.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade