1 evento ao vivo

Conheça os tenistas que defenderão o Brasil na Copa Davis

Time brasileiro enfrenta Barbados com uma equipe rejuvenescida

13 set 2019
04h41
  • separator
  • 0
  • comentários

O Brasil inicia nesta sexta-feira os confrontos com Barbados pela Copa Davis com uma equipe rejuvenescida. Os representantes da nova geração são João Menezes, campeão pan-americano em Lima, há cerca de um mês, e Thiago Wild, outra aposta, de apenas 19 anos. Complementam a equipe os jovens Felipe Meligeni Alves e Pedro Boscardin para buscarem experiência em eventos deste porte. O primeiro é sobrinho de Fernando Meligeni, tem 21 anos e ocupa o 393.º posto do ranking - já foi o 207.º. Compete atualmente em torneios menores, alternando entre competições de nível Future e Challenger, também nas duplas. Boscardin, ainda em fase juvenil, tem apenas 16 anos e integra o Time Guga, equipe de alto rendimento liderada por Gustavo Kuerten.

Conheça os tenistas que defenderão o Brasil na Copa Davis.

JOÃO MENEZES

Fora da lista dos juvenis mais badalados do Brasil, João Menezes deu um salto evolutivo no circuito após viver boa parte de 2018 em Barcelona, treinando na academia 4Slam. O esforço fora do país deu resultados: ele vive seu melhor momento da carreira e fará sua estreia na Copa Davis nesta sexta.

Nome: João Menezes

Idade: 22 anos

Local de nascimento: Uberaba (MG)

Ranking: 194º

Principais títulos: Medalha de ouro no Pan-Americano de Lima, campeão do Challenger de Samarkand (Usbequistão) e vice do Challenger de Binghamton (EUA).

THIAGO MONTEIRO

Número 1 do Brasil, Thiago Monteiro liderou o Brasil na última temporada nos jogos de simples, sem maior sucesso. Ainda em busca de maior experiência nas competições maiores, ele tem como maiores resultados no circuito da ATP as quartas de final do Rio Open (fevereiro de 2017) e do Torneio de Hamburgo (julho do ano passado), ambas as competições de nível ATP 500. Foi semifinalista em Quito, em competição menor, ATP 250, em fevereiro do ano passado.

Nome: Thiago Monteiro

Idade: 25 anos

Local de nascimento: Fortaleza (CE)

Ranking: 101º

Principais títulos: Challengers de Braunschweig (Alemanha), de Punta del Este (Uruguai) e Aix En Provence (França).

THIAGO WILD

Mais jovem integrante do time brasileiro, Thiago Wild disputa sua primeira temporada completa entre os profissionais. E já registra seu melhor ranking, obtido justamente nesta semana. Em sua terceira convocação para a Davis, ele tem poucas chances de entrar em quadra neste fim de semana, a não ser que o Brasil garanta a vitória com facilidade, o que abriria a possibilidade de Wild jogar a última partida, para "cumprir tabela".

Nome: Thiago Seyboth Wild

Idade: 19 anos

Local de nascimento: Marechal Cândido Rondon (PR)

Ranking: 330º

Principais títulos: Campeão juvenil do US Open de 2018 e Futures de Montauban (França), Rio Preto (Brasil) e Antalya (Turquia).

BRUNO SOARES

Mais velho tenista da equipe brasileira, Bruno Soares soma cinco títulos de Grand Slam no currículo, entre duplas masculinas e mistas. No total, já são 31 troféus no circuito profissional. Em uma temporada irregular, com dois títulos, o especialista em duplas trocou o parceiro britânico Jamie Murray pelo croata Mate Pavic e ainda busca seu melhor entrosamento com o novo companheiro de jogo.

Nome: Bruno Soares

Idade: 37 anos

Local de nascimento: Belo Horizonte (MG)

Ranking: 22º (duplas)

Principais títulos: Campeão do Aberto da Austrália e US Open de 2016, ao lado de Jamie Murray; Aberto da Austrália de 2016 e US Open de 2012 e 2014, nas duplas mistas.

MARCELO MELO

Mais experiente integrante da atual equipe brasileira em Copa Davis, Marcelo Melo vai jogar seu 24º confronto a partir desta sexta-feira. Dono de 33 títulos no circuito, o duplista faz uma temporada de altos e baixos, principalmente em razão de problemas físicos. Neste ano, tem apenas um título, obtido ao lado do polonês Lukasz Kubot.

Nome: Marcelo Melo

Idade: 35 anos

Local de nascimento: Belo Horizonte (MG)

Ranking: 5º (duplas)

Principais títulos: Campeão de Roland Garros em 2015 e de Wimbledon em 2017, vice-campeão do US Open em 2018.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade