PUBLICIDADE

Tênis

Andy Murray e outros tenistas pedem para ATP considerar mais torneios na América do Sul

Neste começo de ano da temporada de 2024 do tênis acontecem a grande maioria dos torneios mais famosos na América do Sul, como por exemplo o Rio Open, o maior torneio do continente, porém apesar do sucesso recente a amostra ainda é muito pequena comparada com os outros continentes, como América do Norte, Europa e […]

24 fev 2024 - 19h49
(atualizado às 19h49)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Esporte News Mundo

Neste começo de ano da temporada de 2024 do tênis acontecem a grande maioria dos torneios mais famosos na América do Sul, como por exemplo o Rio Open, o maior torneio do continente, porém apesar do sucesso recente a amostra ainda é muito pequena comparada com os outros continentes, como América do Norte, Europa e até Oriente Médio, onde não há tenistas de grande relevância, mas neste sábado um dos maiores tenistas do século, Andy Murray, deu sua opinião sobre a necessidade de mais torneios na América do Sul.

No X, Andy Murray, medalhista de ouro em Londres e campeão de Wimbledon, comentou uma opinião sua sobre a necessidade de uma parte do calendário dedicada a torneios na América do Sul, incluindo um torneio Masters 1000. O britânico também fez questão de elogiar as torcidas, que deram show no Rio e na Argentina.

"Opinião impopular. A América do Sul deveria ter sua própria gira no circuito de tênis com sua próprio Masters 1000. A forma como os torcedores apoiam os torneios lá é incrível. Atmosferas incríveis e fazem claramente parte da sua cultura desportiva. Vamos", disse o britânico.

Apoiando o discurso de Andy Murray, Diego Schwartzman e o ex-tenista e tricampeão de Wimbledon, Boris Becker, concordaram com o britânico. O argentino inclusive reclamou da falta de apoio que os sul-americanos tem em outros torneios comparado a outros tenistas e disse que os tenistas da América do Sul merecem mais da ATP.

O alemão Boris Becker, tricampeão de Wimbledon, concordou: "Por que impopular?!? Você está absolutamente certo sobre sua opinião, Andy! O tênis deveria ir para países/continentes onde o tênis está crescendo…"

Para saber tudo sobre o Tênis, siga o Esporte News Mundo no TwitterFacebook e Instagram.

Vale lembrar que hoje o continente conta com apenas quatro eventos de nível ATP, sendo três da categoria 250, em Córdoba, Buenos Aires e Santiago, e o 500 do Rio de Janeiro. Murray, por sua vez, esteve pela última vez em solo sul-americano em 2016, quando conquistou sua segunda medalha de ouro olímpica, também no Rio.

Já entre os Masters 1000, nove eventos compõem o calendário masculino na atualidade, espalhados pela Europa, América do Norte e Ásia. São eles: Indian Wells, Miami, Monte Carlo, Madri, Roma, Canadá, Cincinnati, Xangai e Paris.

Esporte News Mundo
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade