0

Vice do São Paulo é suspeito de vazar documentos a hacker

Em perícia do clube, documento de Roberto Natel foi o mesmo repassado aos conselheiros e diretores em chantagem em novembro

10 jan 2020
18h07
atualizado às 18h28
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Apuração da diretoria do São Paulo indica que o vice-presidente Roberto Natel é suspeito de ter vazado documentos do clube para um hacker que fez chantagem para receber R$ 1 milhão. Natel nega envolvimento no caso. As informações foram publicadas inicialmente pelo Uol.

Roberto Natel.
Roberto Natel.
Foto: Roberto Natel / São Paulo

Natel foi apontado como suspeito após uma "armadilha" da diretoria do São Paulo, que registrou em cartório a apuração sobre o vazamento dos documentos. O clube adulterou palavras nos arquivos enviados a dirigentes e conselheiros. A versão que Natel recebeu foi a mesma recebida pelo hacker em novembro, com erro de acentuação na palavra "prêmio".

O vice está rachado com o presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, desde 2018. O clube não se pronunciou sobre o caso, e Natel disse ao Uol que está "absolutamente tranquilo" porque não "passou documentos do São Paulo para ninguém".

A tentativa de extorsão aconteceu em novembro do ano passado. Conselheiros do São Paulo receberam três e-mails de uma pessoa anônima que ameaça divulgar documentos confidenciais se não receber R$ 1 milhão até domingo. O clube acionou a Polícia Civil para investigar o caso e instaurou uma apuração, com ajuda de especialistas na área, registrada em cartório.

A pessoa que enviou o e-mail se identifica como Edward Lorenz, meteorologista norte-americano que descobriu a Teoria do Caos e morreu em 2008. As mensagens foram disparadas para o mailing do Conselho Deliberativo do São Paulo.

Veja também:

Previsão Brasil - Pancadas de chuva no país

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade