PUBLICIDADE
Logo do São Paulo

São Paulo

Favoritar Time

Thiago Carpini é demitido do São Paulo após pressão da torcida e de dirigentes do clube

Técnico do Tricolor Paulista deixou o clube nesta quinta-feira, 18, após derrota para o Flamengo na quarta por 2 x 1

18 abr 2024 - 12h18
(atualizado às 14h33)
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: São Paulo

O técnico do São Paulo, Thiago Carpini, foi demitido nesta quinta-feira, 18, após enfrentar a pressão da torcida devido aos maus resultados e também diante do desejo de mudança por parte de alguns dirigentes do clube. O anúncio foi feito pela direção nas redes sociais. A multa era de R$ 1,2 milhões.

"O São Paulo Futebol Clube anuncia o desligamento do técnico Thiago Carpini após conversa entre o profissional e a diretoria nesta quinta-feira no Centro de Treinamento da Barra Funda. O clube agradece ao treinador todo o empenho, dedicação e serviços prestados e feitos alcançados durante este período em que esteve à frente da equipe, com a conquista da Supercopa e a quebra de tabu contra um rival, que incomodava o torcedor", diz a nota oficial. 

Conforme o Terra trouxe com exclusividade antes da derrota para o Flamengo, por 2 a 1, mesmo com Carpini no comando, o clube já estava procurando um novo profissional no mercado. O novo técnico do time tricolor será um estrangeiro. Nomes brasileiros, como Mano Menezes e Felipão, estão descartados. 

"A diretoria, a partir deste momento, passa a trabalhar na busca do novo técnico, respeitando os processos e critérios adotados em outras oportunidades semelhantes anteriormente. A partir de hoje, e até que a chegada do novo profissional seja definida, o time será comandado interinamente pelo auxiliar técnico Milton Cruz”, completou a nota oficial. 

Carpini deixa o comando do São Paulo com o título da Supercopa do Brasil, conquistada no início do ano, sobre o Palmeiras. Além disso, ele quebrou o tabu de jamais o clube ter vencido o Corinthians na Neo Química Arena. 

Quem assume o São Paulo?

A reportagem soube que, na avaliação da diretoria, o mercado brasileiro está escasso de nomes que poderiam tirar o melhor do atual elenco. A preferência seria por treinadores com bagagem na Europa. 

Carlos Carvalhal e Rui Vitória não estão dispostos a ouvir ofertas no momento. Os dois treinadores de Portugal vão esperar a janela europeia para escutar qualquer tipo de oferta. 

O mesmo serve para Diego Alonso; o uruguaio quer ficar na Europa. Juan Carlos Osório foi outro ventilado recentemente, mas descartado. 

Zubeldia, que está livre no mercado após trabalho na LDU, é sempre comentado pelos torcedores, mas não agrada. Existe o entendimento de que o nome seria uma aposta, assim como foi Carpini, e, portanto, querem um treinador de mais “peso”. 

Pedro Martins agrada o São Paulo, mas ainda não houve nova procura. Nomes sul-americanos ganham força após portugueses demonstrarem preferência por ficar na Europa. Gabriel Heinze também é comentado.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade