PUBLICIDADE
Logo do

São Paulo

Favoritar Time

São Paulo vence o Athletico-PR e sai do Z4 do Brasileirão

Camisa nove do Tricolor brilha contra ex-clube, marca dois gols e tira o clube do Morumbi momentaneamente da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro

7 ago 2021 20h06
| atualizado às 20h19
ver comentários
Publicidade

O São Paulo venceu o Athletico-PR por 2 a 1, na noite deste sábado (07), na Arena da Baixada, pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro. Para vencer, o Tricolor contou com a famosa 'lei do ex', já que Pablo, ex-Furacão, marcou os dois gols da equipe do Morumbi. Renato Kayzer descontou.

Pablo foi o herói do São Paulo (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)
Pablo foi o herói do São Paulo (Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)
Foto: Lance!

Agora, o São Paulo está na 16ª colocação do Brasileirão, com 15 pontos e saiu da zona de rebaixamento. No entanto, o clube espera o jogo entre Bahia e Cuiabá para saber se ficará fora definitivamente da zona de perigo. Já o Athletico-PR permanece na sexta colocação, com 23 pontos.

Jogo começa equilibrado

Com as duas equipes precisando da vitória, a partida começou de maneira agitada, com trocas de passes rápidos e finalizções. O primeiro time que assustou a meta adversária foi o São Paulo, com Pablo, aos cinco. Bento defendeu. Na sequência, Nikão respondeu e Volpi encaixou a bola.

Aos nove, o Tricolor perdeu uma chance inacreditável. Após bola alçada na área, Thiago Heleno tirou mal e a bola sobrou para Wellington. Ele pegou mascado para a pequena área, e Rojas, sem marcação na pequena área, chutou no travessão.

Pablo faz valer a "lei do ex"

Conforme o jogo acontecia, o São Paulo era melhor do que o Athletico-PR e abriu o placar aos 13 minutos. Pablo entrou na área, pedalou e foi derrubado por Pedro Henrique. Pênalti claro assinalado para o Tricolor. Na cobrança, o próprio camisa nove bateu rasteiro, no canto esquerdo de Bento e abriu o placar.

Apesar do empate, Pablo salva

Ainda no primeiro tempo, mais dois gols na Arena da Baixada. Aos 27 minutos, Carlos Eduardo encontrou Terans na área, que não dominou. A bola sobrou para Renato Kayzer, que tocou na saída de Volpi para empatar. Após checagem do VAR por possível impedimento, o árbitro Jean Pierre Gonçalves Lima validou o gol. O árbitro já tinha validado o tento em campo.

No entanto, a alegria do Furacão durou pouco. Seis minutos depois, aos 33, Gabriel Sara entrou na área e cruzou rasteiro. A bola passou e parou em Pablo, que mandou para as redes. Segundo gol do atacante, que foi destaque do Athletico-PR antes de se transferir ao Tricolor.

Terans assusta, mas Volpi defende

Antes do intervalo, deu tempo do Athletico assustar o São Paulo duas vezes. Aos 40 minutos, Terans disputou a bola, ganhou e chutou rasteiro de fora da área. Volpi espalmou. Quatro minutos depois, o meia brigou pela bola e soltou uma bomba. Volpi fez a ponte e espalmou.

Fim do jogo tem Athletico pressionado

Buscando empatar a partida, o Athletico começou com maior presença no ataque e assustou logo com um minuto. Pedro Henrique, no rebote do escanteio, arriscou da intermediária por cima do gol. Aos três, foi a vez de Richard bater por cima da meta de Volpi.

A pressão não parou por aí. Três minutos depois, Terans bateu falta, Kayzer desviou de cabeça, e Miranda evitou finalização de Erick no último lance. Com nove minutos, outra chance do Furacão. Terans girou em cima de Léo, entrou na área e bateu cruzado para fora.

Jogo cai de produção

Após essa pressão do clube paranaense, o jogo deu uma acalmada. O São Paulo conseguiu neutralizar as ofensividades do Furacão, que já não conseguia atacar bem a meta do goleiro Volpi. Enquanto isso, o Tricolor pouco aparecia no ataque e estava mais preocupado na parte defensiva.

A equipe de Crespo chegou com certo perigo aos 22 minutos. Welington cruzou da esquerda, Pablo se esticou na área, mas não pegou bem na bola, que saiu lentamente para fora. Outra boa oportunidade do São Paulo aconteceu com 28 minutos. Igor Gomes bateu escanteio, Gabriel Sara esperou livre e chutou, de direita, por cima do gol.

Benítez é expulso

Um lance curioso aconteceu aos 36 minutos. Terans ia bater o escanteio e o meia Benítez, do São Paulo, que passava por fora, chutou a bola na marca do escanteio. O árbitro Jean Pierre Gonçalves Lima expulsou o jogador argentino e deu cartão amarelo para o goleiro reserva Lucas Perri.

Dez minutos de acréscimo

Com a confusão de Benítez, o árbitro deu dez minutos de acréscimo e o Furacão aproveitou para pressionar. Aos 48, Carlos Eduardo, pela esquerda, cruzou rasteiro. Miranda deu um bico para longe. Um minuto depois, Jaderson cruzou forte, a bola passou por toda área e ninguém apareceu para concluir.

Procurando segurar a bola, o São Paulo retirava o ritmo de jogo e tirar a pressão da partida. O VAR foi acionado para possível expulsão de Léo Cittadini, mas o árbitro deixou seguir.

Fim de partida em Curitiba e vitória importante para o São Paulo.

Agora, as equipes tem competições internacionais pela frente. O São Paulo enfrenta o Palmeiras, na próxima terça-feira (10), às 21h30, no Morumbi, pela ida das quartas de final da Libertadores. Enquanto isso, o Athletico-PR pega a LDU-EQU, na quinta-feira (12), às 18h15, em Quito, pelas quartas da Copa Sul-Americana.

Local: Arena da Baixada

Data e horário: 07 de agosto de 2021, às 18h

Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)

Assistentes: Leirson Peng Martins (RS) e Lucio Beiersdorf Flor (RS)

VAR: Emerson de Almeida Ferreira (MG)

Cartões amarelos: Richard, Thiago Heleno, António Oliveira (técnico) (CAP); Igor Vinicius, Welington, Galeano e Crespo (técnico) (SAO)

Cartões vermelhos: Benítez (SAO)

Gols: Pablo (13'/1ºT) (0-1), Renato Kayzer (27'/1ºT) (1-1), Pablo (33'/1ºT) (1-2)

ATHLETICO-PR

Bento; Marcinho, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Marcio Azevedo (Jaderson, aos 30'/2ºT); Richard (Zé Ivaldo, aos 30'/2ºT), Erick (Léo Cittadini, aos 15'/2ºT) e Terans (Jadson, aos 42'/2ºT); Nikão, Vitinho e Renato Kayzer (Vinicius Mingotti, aos 30'/2ºT). Técnico: António Oliveira.

SÃO PAULO

Volpi; Igor Vinicius (Orejuela, aos 39'/2ºT), Miranda, Léo e Welington (Luan, aos 31'/2ºT); Nestor (Bruno Alves, aos 39'/2ºT), Liziero, Igor Gomes (Reinaldo, aos 31'/2ºT) e Gabriel Sara; Rojas (Galeano, aos 12'/2ºT) e Pablo. Técnico: Crespo.

Lance!
Publicidade
Publicidade